Candidatos convocam eleitores para votar no segundo turno

Cezar Negreiros

Os apoiadores do candidato progressista Tião Bocalom e da prefeita Socorro Neri têm estimulado os eleitores compareceram as urnas neste domingo (dia 29) para votar. O temor que a abstenção aumente ainda mais em comparação com os dados do primeiro turno, quando contaram com o apoio dos candidatos a vereadores para estimular os eleitores a votar.

Quase 70 mil eleitores rio-branquenses não compareceram as urnas para votar no primeiro turno, que corresponde por 27,23% do eleitorado, mas no pleito de 2016 a abstenção chegou a casa 38.321 eleitores que correspondia por apenas 15,87%. Aproximadamente 186.769 eleitores votaram no último dia 15 deste mês, que representa 72,77% dos votos úteis, enquanto no pleito passado (2016) foram 190.119 votos úteis, sendo 9.537 votos nulos e 3.221 brancos.

A capital acreana conta com aproximadamente 256.673 eleitores aptos a votar no pleito deste domingo, segundo os dados disponibilizados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC). O temor da segunda onda da covid-19 e a desilusão com a política poderá contribuir para mais uma abstenção história no primeiro turno de 2018 que chegou em torno de 130.282 eleitores não compareceram para votar.

Em 2018, a abstenção registrada no estado chegou a quase 19%, os votos nulos beiraram a casa dos 19.115 que corresponde por 4,31% dos votos válidos e em branco fechou nos 7.238 que representava 1,63% dos votos naquela ocasião. A capital acreana registrou uma abstenção de aproximadamente 17,04%, cerca de 8.368 votos nulos (3,95%) e 3.621 brancos (1,17%).