Candidatos homologam apoio a candidatura do Bocalom no segundo turno

Os novos aliados que desembarcaram de mala e cuia na campanha do Tião Bocalom, alimentam a esperança de ocuparem postos chaves na gestão municipal, depois que perderam espaço no governo do estado. Os tucanos contam com bons quadros no campo educacional e administrativo, enquanto os emedebistas na área tributária e social.

O candidato do Avante deve se contentar com o fornecimento de brita e material de construção, os dirigentes do PSC a possibilidade de indicar nomes para na Educação comprometido em combater a política de gênero no sistema educacional. O tucano Minoru Kinpara usou as redes sócias para homologar apoio à candidatura do progressista no segundo turno.

Enfatizou que todos que apoiaram a sua candidatura rumo a prefeitura de Rio Branco queriam mudança, desejavam uma cidade com mais geração de emprego, com mais vagas nas creches e com saúde de qualidade. Afirmou que a mudança é cotidiana, com ideias e ações, mas que ela passa pelas decisões que são tomadas. “Nós, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), decidimos apoiar no segundo turno, a candidatura do Tião Bocalom”, declara.

Jamyl Asfury. Foto: Divulgação.

O pastor Jamyl Asfury fez uma live na sua página pessoal para parabenizar os adversários que estavam no páreo da disputa pela prefeitura de Rio Branco. Depois de agradecer os votos dos fiéis e simpatizantes a sua candidatura, Asfury aproveitou as considerações finais para declarar apoio ao candidato Tião Bocalom. “O Jamyl agora é 11 para que possamos ter uma nova gestão em nossa cidade”, destacou.

O progressista Tião Bocalom disse por telefone que espera contar com o apoio de todos os candidatos no seu palanque, mas que esta decisão dos adversários não esteja fundamentada no fisiologismo. Destacou que as negociações sempre têm levando em conta o interesse coletivo da população acreana. “Queremos construir um novo modelo de gestão que não leve em conta a barganha política”, observou.

Tratativas – Os emissários da coligação Produzir para Empregar têm a missão de conversar com os candidatos derrotados no último domingo, pois espera contar com eles no palanque neste segundo turno. As tratativas começaram pelo ninho tucano em busca de apoio do professor Minoru Kinpara que ficou em 3 lugar da disputa. Os coordenadores da campanha sentaram com o presidente do diretório municipal Manoel Gomes (Correinha), para sacramentar o apoio da legenda.

O presidente estadual do PSL, Pedro Valério informou que a direção deve se reunir no decorrer dessa semana para decidir o caminho que vão tomar na disputa da capital. O senador Márcio Bittar (MDB), e o deputado Roberto Duarte (MDB), já sinalizaram por telefone apoio ao candidato progressista. O diretório municipal deve homologar apoio nos próximos dias, quando começa a propaganda eleitoral.