Capital teve mais de 100 focos de incêndio

Na manhã desta segunda- feira, 20, o secretário de Meio Ambiente (Semeia), Aberson Carvalho, falou sobre o trabalho das equipes de fiscalização da Prefeitura, no último final de semana, período em que mais de 100 ocorrências, de focos de queimadas, foram registradas pelo Corpo de Bombeiros em Rio Branco.

“Estamos trabalhando com duas equipes, mantendo o atendimento nos três turnos: manhã, tarde e noite. Além da busca ativa, que é quando nossas equipes averiguam as regiões com maior incidência, estamos acompanhando também via satélite, áreas grandes que foram queimadas, para tentar identificar o autor ou o proprietário para aplicar a notificação”, disse.

De acordo com as Leis Municipais N° 1.330/99 e N° 1.459/2002, tanto o proprietário da área, quanto quem praticou a queima ou quem se beneficiou com ela, podem ser autuados. As multas variam de R$ 400 a R$ 4 mil, por hectare ou fração.

Um dos atendimentos realizados pelas equipes da Semeia foi um incêndio de grandes proporções entre a Estrada Transacreana e o bairro Calafate, onde o fogo consumiu, aproximadamente, 100 hectares de terra, teve início no sábado, 18, e no domingo, 19, quando os fiscais retornaram ao local, ainda continuava queimando. Esse incêndio foi o responsável pela quantidade de fumaça que foi vista no Segundo Distrito da capital acreana.

Segundo dados da Universidade Federal do Acre (Ufac), somente no perímetro urbano, foram queimados mais de 700 hectares, no último final de semana. A região da Cidade do Povo também é uma das mais críticas em relação ao número de focos de queimadas.