Cerca de 300 militares contraíram o coronavírus no estado

O presidente da Associação dos Militares do Estado do Acre (AME-AC), Kalyl Moraes de Aquino estima que cerca de 300 policiais e bombeiros militares (ativa e inativos) tenham sido infectados pelo coronavírus no estado. Destacou que uma média diária de 20 militares apresentam os sintomas da doença que acaba impondo baixas na tropa. “Temos 100 militares contaminados por covid-19 estão sendo acompanhados e monitorados pelos médicos da nossa corporação”, revelou.

Kalyl disse que à medida que chega os nomes dos novos infectados, busca tratar do problema junto ao Comando Geral da Polícia Militar do Acre (PMAC) e com os oficiais da Policlínica sobre os procedimentos que estão sendo adotados para resguardar a saúde dos militares e familiares contaminados. Esclareceu que devido ao déficit de profissionais de saúde nas unidades de pronto-atendimento, a falta de medicação nas Unidades de Atenção Básica de Saúde e de leitos de internação de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) disponíveis para os casos mais graves, “o isolamento tem sido o caminho escolhido pela tropa para resguardar a saúde dos demais colegas de farda”, observou.

O comandante – geral da Polícia Militar do Acre (MPAC), coronel Ulisses de Araújo informou que 97 militares  contraíram o covid-19. A capital desponta com 80 casos, sendo 44 deles da ativa, mas lamentavelmente duas mortes de colegas da caserna e 34 militares já estão curadas desta enfermidade. Em contrapartida, os quartéis no interior registraram 13 casos de covid-19, porém, nenhuma morte por causa da doença.

Baixas – Os casos com sorologia positiva estão assim distribuídos: Cruzeiro do Sul, com 5 casos; Brasileia/Epitaciolândia, com 5 casos, Acrelândia e Feijó, com dois casos e Plácido de Castro, Sena Madureira e a Vila Campinas, com 1 caso. Os dados apontaram ainda, o registro de mais 94 novos casos suspeitos, a capital responde por 87 casos, o restante nos municípios  sendo que alguns deles aguardam o resultado dos exames para começar o tratamento.

O major Cláudio Falcão, do Corpo de Bombeiros Militar do Acre (CBM-AC), revelou que o Comando registrou a confirmação de 27 casos de covid-19, sendo 17 militares e 10 civis afastados das suas atribuições.  Dos 12 contaminados pela doença, 6 estão de quarentena e 6 curados da enfermidade. “Sempre estamos atentos para evitar mais baixas na nossa corporação, basta apresentar alguma indisposição que fazer o exame rápido para evitar a proliferação da doença nos quarteis”, finalizou o oficial do CBM.