Coluna Acre em Foco


publicidade

Lula bomba de novo

Mesmo sendo massacrado pelo golpe e pela mídia golpista do país, mas bombando nas redes sociais, como se diz no jargão popular, o ex-presidente Lula apareceu ontem em mais uma pesquisa liderando, em todos os cenários, a preferência do povo brasileiro nas eleições para presidente da República do país.

 

Vitória total

Desta vez, a liderança absoluta do ex-presidente Lula vem ao longo da pesquisa Vox Populi, encomendada e divulgada nesta sexta-feira pela revista Carta Capital, que indica que se as eleições presidenciais foram agora, Lula seria o candidato mais votado no primeiro turno em três cenários pesquisados.

 

Liderança folgada

Pela pesquisa, o petista teria 28% dos votos, contra 18% do tucano Aécio Neves e 15% de Marina Silva. Com Geraldo Alckmin como candidato do PSDB, Lula lideraria com 29%, contra 18% de Marina e 11% de Alckmin. No cenário com José Serra, o ex-presidente continua liderando com folga a corrida presidencial.

 

Novas eleições

A pesquisa do Vox Populi também revela que 61% dos brasileiros querem novas eleições e 18% defendem que a presidente Dilma Rousseff retorne e conclua seu mandato. A maior base de apoio da presidenta eleita continua no Nordeste, onde 32% defendem que seu retorno seria o melhor para o País.

 

Só 17% com golpe

Ainda de acordo com a pesquisa, apenas 17% dos brasileiros querem que o golpe seja confirmado pelo Senado, com Michel Temer permanecendo na presidência até 2018. Como o plebiscito por reforma política e novas eleições dependem da rejeição ao impeachment, os senadores, se quiserem ouvir as ruas, terão que rechaçar o relatório do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG).

 

Olimpíadas

Ontem, aliás, o ex-presidente Lula recordou o dia em que o Brasil conquistou, em seu governo, o direito de sediar os Jogos Olímpicos que se iniciaram ontem. “No dia 2 de outubro de 2009, em Copenhague, o Comitê Olímpico escolheu o Rio para sediar os Jogos 2016. Pela primeira vez um país sul-americano iria sediar as Olimpíadas”, assinalou Lula.

 

Vencendo a fome

Para completar, em seguida: “Um país que estava vencendo a fome e a desigualdade, gerando empregos e distribuindo renda na plena vigência da democracia”. Para infelicidade do Brasil, um golpe solapou a democracia, colocou o interino Michel Temer no poder e o Brasil abre a primeira Olimpíada da América do Sul como um país que não tem nem o respeito dos vizinhos e envergonha o mundo

 

Peça técnica

Os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, que defendem o ex-presidente, sustentam que a peça do Ministério Público Federal divulgada ontem pela imprensa “não é uma peça técnica, porque a discussão no incidente processual em que foi apresentada era exclusivamente em torno da impossibilidade de o juiz Sergio Moro, de Curitiba, querer ser o juiz universal do Brasil”.

 

Iludindo a sociedade

Em nota, o Instituto Lula diz que “os procuradores da Operação Lava Jato iludem a sociedade brasileira ao afirmar que têm provas para incriminar o ex-presidente”, mantendo “sua campanha de difamação e perseguição ao maior líder político do País, valendo-se da cumplicidade dos meios de comunicação que não questionam tal comportamento”.

 

Manchetes artificiais

“No dia da abertura dos Jogos Olímpicos no Rio, os procuradores da Lava Jato voltaram a induzir manchetes artificiais, incluindo comentários indevidos, infundados e ofensivos a Lula, num documento que deveria primar pela objetividade”, acrescenta a nota, denunciando uma “caçada judicial”.

 

Calúnia e infâmia

“Manifestação caluniosa, infamante, irresponsável e indigna de servidores ligados ao mundo do direito é mais uma evidência de que Lula não pode esperar Justiça no âmbito da Operação Lava Jato”, acrescenta a nota. O presidente Lula já denunciou na Organização das Nações Unidas a perseguição que vem sofrendo no Brasil das forças golpistas do país.