Coluna Acre em Foco

Romerito Aquino

Temer preocupado

O presidente Michel Temer, ministros e assessores do Palácio do Planalto estão cada vez mais preocupados com as incertezas sobre o futuro do atual governo, que pode acabar caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decida em breve pela cassação da chapa Dilma-Temer, que concorreu e ganhou as eleições presidenciais de 2014.

 

Cheque de R$ 1 milhão

A preocupação da cúpula do Palácio do Planalto se deve ao fato de que um cheque no valor R$ 1 milhão, da empreiteira Andrade Gutierrez, uma das investigadas pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, comprova a materialidade do recebimento de “propina” para a campanha de Michel Temer a vice-presidente em 2014.

 

Nominal a Michel

Isto porque o cheque da Andrade Gutierrez foi nominal ao então candidato a vice-presidente Michel Temer, tendo sido depositado na conta da sua campanha. Os extratos bancários e a cópia do próprio cheque de R$ 1 milhão da empreiteira, que comprovam o depósito da propina, já se encontram em poder dos ministros do TSE.

 

Propina confirmada

Ao TSE, o ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo afirmou que houve pagamento de propina disfarçado de doação oficial à campanha de 2014 que elegeu Dilma e Temer. Caso Temer tenha diploma cassado pelo TSE a partir de primeiro de janeiro do próximo ano, o Congresso Nacional terá de eleger um novo presidente pela via indireta.

 

Lula contra Moro

Por falar em Lava Jato, os advogados de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolaram ontem recurso contra a decisão do juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, que aceitou denúncia do Ministério Público Federal contra Lula e sua esposa, Marisa Letícia, sobre o apartamento do Edifício Solaris, no Guarujá, em São Paulo.

 

Nove omissões

Segundo os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, a decisão de Sérgio Moro “contém nove omissões que precisam ser sanadas, especialmente em relação à abrangência da ação penal e, ainda, em relação ao indeferimento de provas que foram oportunamente requeridas, configurando claro cerceamento de defesa”.

 

Direito de saber

“Lula, como qualquer cidadão, tem o direito de saber da acusação que lhe está sendo atribuída. Não pode o juiz, além de aceitar uma denúncia frívola, sem provas, deixar de esclarecer qual é o real objeto da ação penal”, assinalaram ontem os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira.

 

Tensão no PT

Ainda sobre o Partido dos Trabalhadores, os líderes das principais correntes internas do partido se reuniram ontem na sede do diretório nacional da legenda, em São Paulo.  Foi um encontro tenso, onde representantes da ala mais à esquerda ameaçaram deixar o partido, caso não ocorra um amplo debate interno para escolher o novo presidente da sigla que comandou o país por mais de 13 anos.

 

Votação aberta

A corrente “Construindo o Novo Brasil” prefere que a eleição ocorra em votação aberta nos municípios para montagem do colégio que elegerá o presidente da sigla. Já a tendência mais à esquerda defende a realização de congressos na primeira e segunda instâncias. No encontro, Lula e Rui Falcão, presidente do PT, acertaram que o novo presidente será definido em congresso, e não em acerto de cúpula.

 

Dilma na fundação

A cúpula do Partido dos Trabalhadores aprovou ontem, por unanimidade, a indicação da ex-presidenta Dilma Rousseff para a presidência do conselho da fundação Perseu Abramo, entidade ligada ao partido. O nome da ex-presidenta da República ainda será submetido à diretoria executiva da fundação.

 

Prejuízos na Petrobras

Antes que os golpistas digam que foi por causa dos governos do PT, é preciso deixar claro que o prejuízo de R$ 16,4 bilhões ocorrido no terceiro trimestre deste ano se deve quase todo à reavaliação dos ativos e dos investimentos em empresas coligadas da estatal petrolífera, que resultaram no prejuízo de R$ 15,7 bilhões.