Coluna Acre em Foco

Esquentar o noticiário
Por que não incluir um governador do PT, como Tião Viana, do Acre para esquentar o noticiário da operação Lava Jato sobre irregularidades na Petrobras, que está servindo muito bem para a mídia nacional e a oposição desgastarem o governo petista de Dilma Rousseff?

Matéria do Estadão
É o que muita gente passou a se perguntar ontem ao comentar a matéria publicada nesta sexta pelo jornal O Estado de S. Paulo incluindo o nome do governador acriano em uma nova lista de políticos que, segundo o jornal, são acusados pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa de envolvimento com propinas.

Assunto requentado
Falando sobre o assunto ao Portal G1, da Globo.com, o próprio governador tratou de desqualificar a informação do Estadão sobre o seu envolvimento no caso Petrobras. “Isso não é novidade, surgiu em abril e agora foi requentado”.

Lista de políticos
O nome do governador acriano também não apareceu em setembro deste ano, quando a mídia nacional falou, pela primeira vez, da lista de políticos, apontados em delação premiada pelo ex-diretor da Petrobras, como envolvidos em recebimento de propinas da companhia.

Grande constatação
Como já foi falado quase tudo sobre as irregularidades da quadrilha que assaltou os cofres da Petrobras, assunto que agora entrou na fase de indiciamento penal, a inclusão de um governador petista cai agora como uma luva. É a grande constatação do momento.

Sem relação alguma
O Portal G1 foi um dos que repercutiu no Acre a citação do nome de Tião Viana. O portal destacou o conteúdo da nota oficial do governador em que este diz que “não conhece e nunca teve qualquer tipo de relação com o Sr. Paulo Roberto Costa”.

Vias judiciais
“Qualquer ilação que venha atingir a responsabilidade do Governo do Acre ou a honra pessoal do governador, será tratada pelas vias judiciais garantidas pelo Estado democrático de direito”, enfatizou a nota do governador acriano.

Maneira lícita
O Portal destacou, ainda, que durante a solenidade de sua diplomação de reeleição, promovida ontem pelo TRE-AC, Tião Viana disse não se preocupar com as acusações, garantindo que todo o dinheiro recebido durante a campanha foi obtido de maneira lícita.

Transparência eletrônica
“Tem no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), desde abril, doação por transparência eletrônica direta de quem doou para a minha campanha. Isso é absolutamente transparente, legal, constitucional”, assinalou o governador, de acordo com o portal.

Honra preservada
O G1 também destacou que Viana disse manter a honra preservada. “Tenho toda a honra de vida preservada e, até agora, os que me atacam com violência fazem parte de estupro, sequestro ou roubo declarado. Ou das tentativas de extorsão de pessoas de bem. Ser atacado por esse tipo de gente não me incomoda em nada”, acrescentou.

Diplomação dos eleitos
O portal G1 também noticiou a diplomação ontem de todos os ungidos pelo povo acriano nas eleições deste ano, ocorrida no Teatro da Universidade Federal do Acre e contando com a presença da Corte Eleitoral e autoridades do estado.

Deixe uma resposta