Coluna Bom Dia

Descaso criminoso

Como é possível que um mero balseiro seja responsável pelo deslocamento dos pilares da ponte em construção sobre o rio Madeira, no Abunã? Há um canteiro de obras ao lado da ponte, empregados da construtora e engenheiros na obra e eles não fizeram nada? Muito estranha essa história de danos na estrutura.

 

Sabotagem?

O caso cheira mais a sabotagem, sem querer fazer terrorismo. Mas os interesses são muito grandes, há muito dinheiro em jogo. A balsa que hoje faz o transporte fatura mais de R$ 1,5 milhão líquido por mês. Não se faz acusações, mas é preciso investigar.

 

Investigação

Ministério Público, Polícia Federal e o próprio DNIT devem aprofundar a apuração do caso. Ou há uma falha