Coluna Bom Dia

Quem ganha?

A coluna já viu eleições que se julgavam ganhas serem perdidas, eleições que se pensava acirradas serem decididas por uma surra de votos, favoritos embarcarem para Manacapuru e os azarões comandarem o mandato. Se alguém soubesse com antecedência, para quê perder tempo com eleições? Por isso é que a expectativa é o motor da política e a democracia o melhor sistema político.

Previsão

Bocalom considera que a situação está tão tranquila que ele pôde dar o perdido no debate decisivo. Socorro Neri encheu-se de brios e quer compensar no esforço pessoal a tragédia de marketing e estratégia que foi sua campanha, que não esteve nunca à sua altura.

Ausentes

Uma eleição que pode ser decidida no comparecimento. CuriOsamente, ao contrário do que poderia parecer, por conta do isolamento social, dos cuidados dos eleitores mais velhos com a pandemia, a maioria dos votantes no primeiro turno era de meia idade. Se forem votar, os jovens podem decidir.

Números

É inegável que Socorro Neri ganhou uma onda nesse final de campanha, está com vento a favor, movimento captado pelas últimas pesquisas. Mas será suficiente? Será que veio tarde demais?

Google

Há uma semana que Socorro Neri lidera as buscas e a presença no Google Trends, ferramenta de presença digital do Google. Acontece que há uma defasagem de tempo entre a realidade da van-guarda virtual e seu reflexo na sociedade, no mundo real. Neste caso, esse cálculo de tempo será decisivo para as chances da prefeita.

Debate

Só em Rio Branco, Manaus e em mais uma cidade um candidato deixou espontaneamente de comparecer ao debate. Até no Rio de Janeiro Marcelo Crivella esteve nos estúdios da arquinimiga Globo.

Aproveitou

A avaliação é que a prefeita Socorro Neri aproveitou muito bem a oportunidade de uma entrevista sem oponente na véspera da eleição. Foi direta, objetiva, consciente, foi dura sem ser arrogante. E cravou dois punhais no adversário com a revelação das duas perguntas que tinha preparado para fazer.

Perguntas

Socorro Neri lançou as perguntas no ar: a respeito da volta às aulas com a Covid e também sobre a manutenção da tarifa de R$ 1 para estudantes. Bocalom não se dignou a responder e nem comentar, mesmo depois do debate. Será que fez certo?

Vítima

Bocalom disse que não foi ao debate por conta das mentiras assacadas contra ele. Balela, ninguém acreditou nisso, até porque o velho Boca tem o couro curtido. Foi estratégia. Aliás, baixaria por baixaria, sua campanha fez circular um vídeo do governador pedindo o voto no onze. Só que na eleição de 2018, quando ele próprio era o candidato. Chumbo trocado.

Resposta

Como resposta, o governador postou stories em que aparece com um filtro com o número 40 em volta da cabeça. O difícil é uma reaproximação depois de uma mentira dessas.

Popularidade

Pesquisa do Ibope mostrou que a popularidade do governador vai muito bem. Ele tem mais que o dobro de avaliações positivas em relação à avaliação negativas. São 39% de ótimo e bom, contra 17% de ruim e péssimo, com 42% de indecisos. No tiroteio da campanha eleitoral, é muito bom.

Birico

Chegou às mãos do senador Petecão vídeo de Rui Birico atacando Bocalom e quem o apoia. Está guardado entre os pertences do senador, para ser usado na hora certa.

Recomposição

O governador Gladson Cameli já deu sinais de que, depois de terça-feira, vai recompor sua base. Vai encontrar algumas dificuldades e muita gente com o copo até aqui de mágoa. Além de candidaturas já postas à mesa para sua sucessão.

Fraude?

O TSE descartou uma a uma as suspeitas de fraude nas eleições. Na verdade, fraude foram as denúncias, inclusive a de um candidato acreano já reportado na coluna, que mostrou o boletim do número da urna da seção em que teria votado, mas que era de outra zona eleitoral. Vexame.

Black

As ofertas de passagens aéreas no Acre na black Friday atraíram muita gente. Tinha ida e volta a Cruzeiro do Sul por R$ 292,00, ida e volta ao Rio de Janeiro por R$ 606,00 e a Brasília R$ 702,00. Para muita gente, preços ótimos, faltando só o dinheiro para comprar.

Grana

Na ressaca da eleição, na segunda-feira cai nas contas das prefeituras a última parcela do FPM de novembro. Vem com ligeiro aumento de 0,60%. No FPE, para o estado, total e R$ 14 milhões, com R$ 9,1 milhões livres das despesas obrigatórias. Em Rio Branco, R$ 8,1 milhões, com R$ 5 milhões livres.

Água

O governador garante que na terça-feira começa o funcionamento da estação ETA 2, normalizando o abastecimento de água na Capital. E que até o fim da semana acontece a normalização do interior.

Vazamento

Um professor, especialista no assunto, comentou com a coluna que é impressionante a incapacidade da política acreana em levar saúde pública através do saneamento básico aos lares nas áreas urbanas e rurais. Ressalta que não basta chegar água. É preciso que seja com qualidade porque senão os vazamentos excessivos e os riscos de contaminação predominarão ainda por muito tempo. Falou quem sabe.

Apoio

O candidato derrotado do PT à presidência, Fernando Haddad, declarou ontem que o partido estava empenhado em apoiar no segundo turno, em todo o país, as candidaturas que estivessem disputando em opo-sição aos aliados de Bolsonaro. Pode ser, menos no Acre, né, Haddad, em que o PT se silenciou mesmo com o apoio explícito de Bolsonaro a Bocalom.

Elogios

O ex-governador Tião Viana, finalmente, encontrou a unanimidade a seu favor. O governador está recebendo elogios e declarações de gratidão nas redes sociais. Tião é médico infectologista e tem ajudado a salvar dezenas de vidas nesses tempos de Covid-19. Exemplar o trabalho que vem executando com dedicação, humanidade e conhecimento.

Perigo

A Energisa considera que o alarme sobre o perigo de um apagão no Acre está superdimensionado. No Estado, 50% da energia vem da rede nacional e 50% das usinas de Rondônia. Em todas as simulações de eventos controversos e perigos, o sistema sai com percentual acima de 89% de normalidade e aprovação.

Dinheiro

Sérgio Petecão está com tudo e está prosa. Tem se gabado de estar segurando a barra da campanha de Bocalom, sendo que seu partido foi o que teve o maior fundo partidário, permitindo re-servar R$ 3,9 milhões para a campanha na Capital.

Apuração

Espera-se que tudo corra bem na apuração e rapidamente se saiba quem será o novo prefeito da Capital. Boa sorte aos candidatos e que o eleitor tenha o discernimento na hora do voto. E, principalmente que compareça para votar!