Coluna Bom Dia

Vitória

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. O ditado é inteiramente válido para Tião Bocalom enfim recompensado por 14 anos de tentativas frustradas de chegar ao poder. Bateu na porta duas vezes e agora sai consagrado das urnas, enfim, para pôr em prática suas ideias.

Desafios

Terá alguns graves desafios, não só na área administrativa, como na área política. Vai acabar sofrendo os mesmos problemas que o governador Gladson Cameli enfrentou e ainda enfrenta de administrar uma coligação ampla e que só se articula para vencer, mas pouco para atuar em conjunto em um governo.

Campanha

E Bocalom está ciente de que a campanha para a eleição de 2022 começa hoje. E que ele está no meio do jogo político, com interesse praticamente inconciliáveis. Vai ter que ter jogo de cintura para aguentar as pressões. Não adiante essa história de que não vai aceitar pressões políticas. Elas virão e será necessário administrar.

Quinhão

Cada um vai querer seu quinhão, o senador Petecão, responsável direto pela administração da campanha, o Progressistas de José Bestene e Mailza, que bancaram o confronto com o governador, o senador Marcio Bittar, que acena com a carta do presidente Bolsonaro, até o Podemos, que deixou a coligação da prefeita para tentar algumas boquinhas.

Estilo

É bem verdade que esses interesses vão se bater com o estilo de Bocalom, centralizador e personalista, que é um traço até positivo de seu caráter. Some-se a isso a necessidade de lançar pontes para o governador e as cobranças que enfrentará logo no início de sua gestão.

Maiúscula

A seu favor, Bocalom tem a vitória definitiva, com quase o dobro de votos de sua adversária. Isso lhe dá autoridade para implantar suas propostas. Vai jogar com isso.

Abstenção

A abstenção foi de 32%, maior que a votação de Socorro Neri. Curiosamente, os votos em branco e nulos foram insignificantes, não chegando a 5% no total. Os eleitores simplesmente não apareceram. A chuva que caiu pela manhã ajudou a desanimar.

E-título

Com a facilidade para justificar o voto por meio eletrônico, a obrigação de votar deixou de ser imperativa. Antes, quem não votava deveria comparecer para a justificativa. Ora, se era para ter trabalho depois, melhor era votar logo. Agora, podendo ser remoto, não vale o trabalho de enfrentar problemas para votar, é o que muita gente pensa.

Mobilização

Essa abstenção, na verdade, fica na conta de toda a classe política, mais interessada em brigas, em fake News do que em mobilização de eleitores, conscientização do voto e da cidadania. Eleição virou um espetáculo de baixo nível, quase circense, um show de baixarias que espanta quem não comunga com essas práticas. Este foi um aviso eloquente de que é preciso fazer mais.

Obrigatório

E olha que o voto é obrigatório. Se não fosse, aí é que a abstenção seria gritante. A Justiça Eleitoral tam-bém precisa sair de seu isolamento olímpico e verificar isso.

Pesquisas

Outra realidade que essa eleição deixou claro e que a Justiça Eleitoral terá que se posicionar a respeito é o festival de pesquisas falsas, de institutos fakes, de levantamentos que nunca foram feitos, de pesquisas supostamente pagas pelo próprio instituto, que não passa de uma microempresa de fundo de quintal.

Levantamento

A Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa fez um estudo dessas empresas e chegou a fatos impressionantes. Por exemplo, descobriu que existe outro Ibope. Trata-se do Instituto Baiano de Opinião Pública. E outra Vox P, que não é a Vox Populi, mas a Vox Piauí. É brincadeira!

Voto

O presidente do PT, Cesário Braga, e esposa declararam voto em Bocalom palas redes. O ex-prefeito Marcus Alexandre, sempre comedido, se apequenou ao postar nota de vingança com o samba “chegou a hora, vais me pagar, chora”. Como se o resultado tivesse sido bom para o PT. Por essas demonstrações de soberba é que o partido encarou derrota acachapante.

Lá e cá

Em todo o país, a esquerda fez frente ampla. Para bater o bolsonarismo, valeu até o voto no DEM, com Eduardo Paes no Rio de Janeiro. Isso valeu para todo país. Na Paraíba, PT e PC do B estiveram alinhados com Cícero Lucena, do PP. Menos no Acre. Aqui a ordem era derrotar Socorro Neri, que não cedeu às pressões do partido.

Governo

O PT já escolheu seu caminho para 2022. O deputado Léo de Brito lançou a candidatura de Jorge Viana, o que não teria acontecido se não tivesse o aval do próprio. Até lá, o PT terá que se remontar, grudar os cacos e avaliar sua postura nessa eleição, criticada na rede por vários militantes, o que não ajuda em nada.

Campanha

Socorro Neri foi vítima de suas próprias circunstâncias. Em nome de seus princípios ferrenhos, recusou qualquer tipo de composição, qualquer manejo político. Errou feio na composição de sua estrutura de campanha, uma mistura de pessoas fracas, sem experiência política ou que não estavam diretamente comprometidas com a prefeita. Quando deu o freio de arrumação, mudou tudo, já era tarde.

Exemplos

Por exemplo, entregar as redes sociais para pessoas que nunca se meteram em política, não têm prática de como funciona a campanha nas plataformas, blogueiras com pouco mais de dois mil seguidores e olhe lá, aí é pedir para sofrer. E não é culpa das moças esforçadas, é falta de orientação. Até perto do fim do primeiro turno, a prefeita não tinha impulsionado nas redes porque a então diretora de comunicação, que saiu abruptamente da campanha ao menor questionamento de suas ações ditatoriais, não sabia como fazer.

Programa

O programa eleitoral de Socorro Neri no primeiro turno era de tão baixa qualidade que o som duplicava. No segundo turno, perdeu o primeiro dia de propaganda! No fim, parece que acertou, mostrando que o esquema poderia ter sido outro desde o início. Essas falhas prejudicaram muito a campanha.

Vereador

O Pastor Arnaldo Barros, eleito vereador, anunciou que não aceitará nenhum cargo público que o afaste de seu mandato e já começa a traçar os planos de sua atuação, Um de seus primeiros objetivos é somar forças para acabar com a prática das diárias, quando os vereadores concentram em duas ou três reuniões semanais e saem viajando para “palestras” por conta da casa. Com gordas diárias.

Fake

Chegou a circular pesquisa fake de boca de urna por volta do meio dia, atribuída à agência Delta e que botava Socorro Neri na frente naquele momento. Foi preciso do que o responsável pela empresa, Francimar Façanha fosse às redes desmentir categoricamente a mentira.

Prisão

E um ex-funcionário da prefeitura foi detido na sede do comitê de Bocalom por atos irregulares, como adesivagem de carro e distribuição de material. Muito barulho para que ele fosse solto logo depois. Lá e cáHildon Chaves foi reeleito prefeito de Porto Velho, com tranquilidade. Em Manaus, Amazonino Mendes foi derrotado pelo deputado David Almeida. SucessoA Bocalom os votos de pleno sucesso. Ao vencedor, as batatas, como dizia Machado de Assis. Que consiga tornar seus sonhos em realidade, enfim, na prefeitura.