Comissão de Transição entrega relatório a Bocalom

A omissão de Transição deve se reunir neste feriadão com o prefeito Tião Bocalom para entregar a relatório da situação sócioeconômica da prefeitura de Rio Branco. Há três semanas que a Equipe de Transição teve carta branca da prefeita Socorro Neri para percorrer as repartições públicas, autarquias e fundações para conhecer a atual, situação de cada uma delas.

Tião Bocalom anuncia equipe na próxima quarta-feira

O contador Antonio Cid Ferreira, coordenador da Comissão de Transição teve a oportunidade de analisar documentos, convênios e observar os balanços contábeis de cada setor. O homem de confiança do novo prefeito progressista tem evitado dar detalhes das recomendações que pretende fazer ao prefeito Bocalom que assume a prefeitura da capital acreana no próximo dia 1º de janeiro para um mandato de quatro anos.

A Resolução nº 101/2016 do Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE-AC), recomendação que o gestor que encerra seu mandato instaure uma Comissão Paritária para tomar todas as providências a serem adotadas em razão da transmissão de cargo a novos gestores públicos municipais, inclusive que tenha acesso a atual situação de cada secretaria municipal.

O prefeito Tião Bocalom (Progressistas) desembarca na capital acreana após os festejos de Natal para tomar pé da situação do principal município que concentra mais de 50% da população acreana. Com a retomada das atividades na próxima quarta-feira (dia 30), o novo gestor deve dar uma coletiva à imprensa para falar da equipe que lhe ajudará administrar a cidade nos próximos 48 meses. A dúvida se o prefeito pretende governar a cidade com os partidos aliados ou com escolhas técnicas para auxiliar na sua gestão.

Escolhidos

Os rumores que alguns indicados para contribuir no processo de transição podem assumir alguma função relevante na próxima gestão, principalmente Artur Liborino Neto, Antônio Cid Ferreira, Marcus Lucena, Valtim Silva e Ailton Oliveira. Somente na próxima semana que a população rio-branquense deverá saber o papel que será reservado ao PSL do vice-governador Major Rocha, o PSDB do professor Minoru Kinpara e o MDB do deputado Roberto Duarte. O senador Sérgio Petecão (PSD) deve emplacar a esposa Marfiza Galvão, na Secretaria Municipal de Assistência Social, enquanto o deputado José Bestene (Progressistas) devem participar do processo de escolha dos nomes que poderão comandar a Saúde, Finanças e Planejamento.