CPL começa licitar os lotes de recuperação de ramais no interior do estado

22 empresas disputam os lotes de obras em ramais

Cezar Negreiros

O presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) Jáder Maia Sobrinho informou que a recuperação dos ramais nos municípios ficaram  divididos em quatro lotes. Cada lote licitado contará com dois trechos de estradas vicinais para serem recuperadas no decorrer do verão deste ano. “Aproximadamente 22 empresas estão no páreo deste primeiro certame licitado, mas apenas as empresas que estiverem habilitadas passarão para a segunda etapa”, declarou.     

Destacou que os lotes mais complexos dos serviços de terraplanagem, construção de pontes e bueiros estão orçados em torno de R$18 milhões, enquanto os lotes mais simples em pouco mais de R$3 mi, mas para ser executado dentro do prazo estipulado pelo edital.   A meta que até essa quinta-feira (dia 30) todos os outros três lotes tenham sido licitados dentro do cronograma estipulado pelo Comitê Mais Obras. A equipe tem a missão de acompanhar  o andamento dos serviços que foram estipulados, pela Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra).

Este primeiro pacote de obras está orçado em torno dos R$ 60 milhões, para atender a demanda das prefeituras  que apontaram as prioridades para o escoamento da produção agrícola.  Os lotes licitados contemplarão  seis municípios do Vale do Acre e Vale do Abunã.   Nesta primeira etapa,  serão Rio Branco, Porto Acre, Plácido de Castro, Capixaba, Epitaciolândia e Brasileia, mas na segunda etapa contemplarão os demais municípios que estão dentro da proposta de recuperação das estradas vicinais.

O pacote de obras em fase de licitação é estimado em torno de R$113 milhões, sendo R$70, mi para recuperação das estradas vicinais nos municípios e mais R$43, mi para construção do anel viário de Brasileia, inclusive uma ponte sobre o Rio Acre que divide os municípios de Epitaciolândia e Brasileia.  Um dos lotes licitados contemplarão a recuperação de 40 quilômetros do ramal Jarinal  por conta da bacia leiteira, mais a região do Belo Jardim para escoamento da produção agrícola pólo hortifrutigranjeiros e da área da área cultivada com  macaxeira. 

Os municípios de Cruzeiro do Sul, Acrelândia,  Senador Guiomard, Sena Madureira, Feijó e Tarauacá,  serão contemplados nesta segunda etapa com a recuperação das estradas vicinais, mas a prioridade será os ramais com maior potencial de produção agrícola. Os recursos assegurados pela Bancada Acreana estão orçados em torno dos R$ 94 mi.  Um novo projeto teve de ser elaborado pela Seinfra para evitar que os recursos não fossem liberados pela Caixa Econômica Federal (CEF).