CPRM recomenda atenção às comunidades ribeirinhas de Assis Brasil, Santa Rosa e Porto Acre

O Governo do Acre deve reconhecer neste final de semana o decreto de  situação de emergência em Porto Acre,  mais uma cidade vítima da cheia do rio Acre. Esta é uma situação que preocupa o governador Tião Viana e a Defesa Civil. Na quinta-feira, 5, o prefeito Carlinhos da Sáude decretou situação de emergência, já que o rio desabriu 250 famílias e segue avançando sobre a cidade e as comunidades ribeirinhas.

O prefeito diz que  a maior preocupação é com a  zona rural,  pois 80% de produção já estão  afetados  pelas águas, gerando graves prejuízos aos ribeirinhos.

Cerca de 30 famílias estão em abrigos públicos.     Em reunião, a Companhia de Pesquisa de Recursos MIneirais recomendou atenção do poder público às áreas ribeirinhas de Porto Acre, Santa Rosa do Purus e Assis Brasil, localidades em os rios Acre e Purus subiram consideravelmente nas últimas horas.