Defesa de Eike nega acordo de rendição com a PF

O empresário Eike Batista é considerado foragido pela Polícia Federal desde a última quinta-feira (26). A defesa de Eike Batista negou que haja um acordo com a Polícia Federal para que o empresário se entregue em seu retorno ao Brasil. A informação foi divulgada pelo advogado de Eike, Fernando Martins, citado pelo G1.

eike-batista

Eike Batista é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude em licitações de obras públicas no Rio de Janeiro, no âmbito da Operação Eficiência, a segunda etapa da Operação Lava Jato. De acordo com a investigação, o empresário teria pago propinas ao ex-governador Sérgio Cabral.

Segundo o advogado, Eike Batista sempre se pautou pela colaboração com a Justiça e não submeteu nenhuma condição para a sua entrega e retorno ao Brasil, o que seria, de acordo com a defesa, “juridicamente incabível”.

Após cumprir mandado de prisão preventiva na quinta-feira e não encontrar o empresário, foi descoberto que Eike havia viajado para Nova York na terça-feira (24), o que levou a Polícia Federal a classificá-lo como foragido.