Demissão de sindicalista motiva greve em banco

greve

As agências do HSBC em Rio Branco não abriram nesta sext-feira, 6, e devem peramenecer fechadas nos próximos dias úteis por conta de uma mobilização contra  a suposta  demissão do bancário Ezequiel Souza Drumond, funcionário do HSBC e diretor do Sindicato dos Bancários do Acre.

Diretores sindicais fizeram uma panfletagem  na porta do banco durante o horário de expediente  e denunciaram  o que chamam de  “truculência da instituição” ao desligar um  dirigente sindical. “Estou aqui para prestar minha solidariedade ao companheiro Ezequiel Drumond e denunciar esse banco inglês por prática antissindical”,  disse Rosana Nascimento, do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre, que foi até o HSBC manifestar solidariedade ao movimento.

A legislação,  segundo o Sindicato dos Bancários, diz que  dirigente sindical poderá ser demitido somente se cometer falta grave, definida e regulada pelo art. 482, da CLT, devidamente apurada nos termos da lei, através de inquérito judici –“algo não ocorrido no caso de Drumont”, segundo o sindicato.

Na avaliação do presidente do Sindicato dos Bancários do Acre, Edmar Batistela, “está caracterizado prática antissindical por parte do HSBC na demissão do sindicalista”.  No começo da semana, o Sindicato entrou em contato com o banco exigindo a readmissão do bancário. O  banco manteve a decisão do desligamento e o  bancário já busca sua reintegração na empresa via ação judicial.