Em Rodrigues Alves, governo lança projeto Cuidando de quem Cuida

O governo do Estado do Acre, por meio das regionais de Saúde do Juruá e Tarauacá/Envira, lançou na manhã desta quinta-feira, 10, o projeto Cuidando de quem Cuida, com foco nos cuidados ao servidor que atua linha de frente das unidades hospitalares no combate à pandemia do novo coronavírus.

Percebendo o alto índice de estresse apresentado pelos servidores da saúde durante este período, e aproveitando a campanha Setembro Amarelo, de combate e prevenção ao suicídio, as ações serão voltadas para atender os servidores de todas as unidades dos municípios da regional.

“Estamos aqui em Rodrigues Alves numa parceria com a prefeitura municipal para lançarmos o projeto Cuidando de quem cuida porque entendemos que nossos servidores precisam estar bem para atender nossa população”, enfatizou a coordenadora de Saúde da Regional Juruá e Tarauacá/Envira. O projeto terá sua intensificação durante este mês de setembro, contudo será realizado até novembro.

A coordenadora da Unidade Mista de Saúde do município, Adriana Lourenço, agradeceu a equipe de saúde do Juruá por escolher Rodrigues Alves e levar o atendimento psicológico aos servidores da unidade. “Agradeço à Catiana e ao governo do Estado por trazer aos nossos servidores do município de Rodrigues esse projeto importante, principalmente nesse momento de pandemia em que estamos sobrecarregados de trabalho e psicologicamente assustados com esse novo momento”.

A enfermeira Carla Mota destacou que todos os profissionais de saúde do município vivem dias tensos e que torna-se necessário essas ações. “Esse período está sendo tenso para nós profissionais de saúde, demonstramos nosso medo diante desse vírus desconhecido. Por isso está sendo fundamental esse apoio psicológico dado pelo Estado a todos nós”, finalizou.

A psicóloga Sue Ann Sales, que ministrou uma palestra sobre o que leva profissionais de saúde a cometerem suicídio, destacou que é de suma importância essas políticas de acompanhamento aos servidores. “Nossos profissionais de saúde estão sobrecarregados emocionalmente e precisamos ouvir e entender como eles estão. Precisamos cuidar deles para que possam cuidar da nossa população”.