Entidades e sócios do Rio Branco repudiam contratação do goleiro Bruno

Bruno chega sexta em Rio Branco; Lidianne Cabral lidera protestos virtuais

O movimento das mulheres no Acre e alguns sócios do Rio Branco Football Club reagiram com indignação à decisão do presidente do Rio Branco F.C, Neto Alencar de contratar o ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes para a temporada deste ano. O atleta de 35 anos, preso durante quase dez anos em regime fechado pela morte de sua amante e mãe de seu filho, Eliza Samúdio, cujo corpo nunca foi encontrado, estava sem clube nos últimos anos, Por onde sua contratação foi anunciada, depois que entrou em regime semiaberto, seja em Poços de Caldas, em Minas Gerais, no Fluminense de Feira de Santana, na Bahia ou no Operário do Mato Grosso, a indignação foi grande e os clubes desistiram de efetivar o goleiro no time.  chegou a ter uma rápida passagem pelo time do Poços de Caldas em Minas Gerais.

Várias entidades e personalidades ligadas a movimentos de mulheres protestaram ontem, tão logo foi anunciada a contratação.

A militante da causa das mulheres Lidianne Cabral disse que não é  contra a ressocialização de ex-detentos, pois entende que todas as pessoas merecem uma oportunidade após pagar por seus crimes e continuar as suas vidas, Mas é  contra os holofotes da mídia para “ídolo do futebol que cometeu um feminicídio que chocou a sociedade brasileira. A ativista de direitos humanos observou que a decisão do clube reflete negativamente, quando o estado contabiliza seis feminicídios neste ano, sendo quatro casos durante o isolamento social da pandemia. “O índice de violência contra a mulher cresceu 300% em nosso estado”, lamentou a feminista que usou as redes sociais para fazer protesto usando as hashtags muito compartilhadas: #vergonhaRiobrancoFc e #nãoacontratação.

A professora Rila Freze declarou em sua página pessoal que o atleta não será aplaudido nos campos acreanos. Enfatizou que ele tinha dinheiro suficiente para pagar a pensão, estava no auge da sua carreira e não tinha necessidade alguma de cometer o crime contra sua amante. “Ele premeditou um crime hediondo, pessoas como ele não tem ressocialização, vai planejar outra maldade logo, logo. Como mulher, cidadã e torcedora do Rio Branco,  repudio totalmente a decisão do presidente do Clube em contratar um psicopata para representar o nosso time.  #ForaBruno!”, desabafou Rila Freze.

O movimento das Mulheres Progressistas também emitiu nota oficial em que manifesta o seu repúdio a “aludida contratação, em respeito às lutas sociais das mulheres, mães, vítimas de violência doméstica e que, por muitas vezes deixam seus filhos por conta própria, tendo em vista que, diariamente no Brasil têm sua vida ceifada pelos seus agressores. A nota esclarece que não se pode esquecer que Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo assassinato de Eliza Samudio, mãe, vítima, que perdeu a vida aos 25 anos de idade. Ressalta que, neste caso em especial, não se trata de contrariedade à ressocialização mas que, “ entrementes, Bruno ainda deve à sociedade. haja vista nunca ter dito está o corpo de Eliza, nunca ter dito uma palavra sobre arrependimento e nunca ter demonstrado remorso”.

Torcedor e conselheiro repudia contratação

O conselheiro do Rio Branco, Cassiano Marques de Oliveira destacou que na condição de sócio /proprietário do Rio Branco Football Club há quase 50 anos e membro do Conselho de Administração, foi surpreendido com a notícia da contratação do goleiro Bruno Fernandes, assassino condenado pelo desaparecimento e morte de Eliza Samúdio e sequestro de seu filho em 2010. “Venho externar à Diretoria meu REPÚDIO!!  Se não bastasse a contratação de mais um jogador de fora do Acre, deixando de formar sua base e apoiar os talentos locais, a escolha de um condenado por bárbaro crime causa-nos repulsa e indignação!!”, desabafou.

Cassiano acrescentou ainda que o RBFC tem valores seculares e incompatíveis em ter em no seu elenco uma pessoa cuja referência é a morte e o desrespeito em relação às mulheres e crianças.  “NÃO! Não aceitamos tal absurdo. O Acre tem a triste liderança dos crimes de violência contra as mulheres. Não podemos aceitar tal positivação e valorização de um homicida!”, criticou Cassiano Marques.

Entretanto, há quem apoie a iniciativa. Neide Miranda observou que as vezes o ato de perdoar não traz benefícios apenas para a pessoa, mas para todos. “ Deus, em sua infinita bondade, nos amou e nos perdoa a cada dia”. Ela diz que “o Bruno errou muito, mas está pagando sua pena e se ele, se arrependeu de verdade, Jesus já o perdoou também. Se trata de uma pessoa normal, que quer dar a volta por cima, resta apenas apoiar e motivar ele a ser uma pessoa do bem. Outro internauta postou: “Parabéns ao Rio Branco Futebol Clube pela contratação!!”, que foi a manifestação do internauta Neto Bispo nas redes sociais.

Aposta da diretoria

O presidente do Rio Branco Neto Alencar informou que o jogador deve se apresentar no Estádio José de Mello nesta sexta-feira (dia 31), mas só começará a treinar com o elenco que disputará o Campeonato Estadual Acreano, o Campeonato Brasileiro da Série D e Copa Verde, na próxima semana. “Estamos avaliando o atleta Bruno na sua posição, que fez uma besteira durante a sua passagem por um grande clube Carioca, que agora merece uma chance para retornar os gramados e recomeçar a sua carreira profissional”, ponderou.        

Questionado sobre o valor do salário que será pago ao jogador que cumpre pena em regime semiaberto, Neto evitou falar sobre o assunto. Destacou que há muito tempo a diretoria do clube acreano não vinha acertando na contratação de goleiros.

O presidente do Rio Branco disse que preocupação é contratar um goleiro que possa dar segurança para o time na parte defensiva e tranquilidade a diretoria. Destacou que a perda da vaga no ano passado para o time do Bahia na segunda fase da Copa do Brasil foi por conta de uma falha do “arqueiro”. “A derrota naquela competição nacional nos custou um prejuízo de R$ 1, 5 milhões que a nossa equipe deixou de arrecadar esses recursos”, lamentou Neto.

Perda do patrocínio dos Supermercados Araújo

O empresário Adem Araújo, cujas empresas patrocinam o Rio Branco F. C. anunciou o fim da parceria, por meio de nota. Mais cedo, ele havia considerado normal a contratação, dizendo que todos mereciam uma segunda chance e que ele mesmo contratava vários ex-detentos. Mas à tarde mudou de opinião e emitiu nota dizendo que “a rede Arasuper informa que está suspendendo, a partir desta data, o patrocínio do Rio Branco Futebol Clube. em virtude da contratação do goleiro Bruno, anunciada no último domingo. O apoio era de fundamental importância para o trabalho realizado pelo time junto aos jovens e crianças das categorias de base, que serão duramente penalizados. A empresa não tem qualquer interferência nas decisões tomadas pela diretoria do Rio Branco Futebol Clube”, completa a nota.