Escolas privadas anunciam retomada de aulas

Cezar Negreiros

O ano letivo com aulas presenciais na rede privada deve começar no próximo mês (fevereiro), pois alguns estabelecimentos de ensino estão terminando o quatro bimestre do ano passado no dia 28 deste mês. A ideia que o retorno seja adotado o modelo de ensino híbrido, com aulas presencias e remotas, para evitar aglomerações dos alunos nas salas de aula. “Acreditamos que 16 escolas da rede privada devem optar por essa modalidade, enquanto as demais devem manter o sistema de Ensino à Distância (EaD)”, admitiu Elândia Dantas , vice-presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Acre (SINEPE/AC).

Aulas presenciais vão exigir algumas medidas sanitárias

As escolas privadas estão autorizadas pelo Comitê Acre sem Covid retomar as aulas presenciais desde que salas permitiam o acolhimento de 30% dos alunos matriculados, mas seguido todos os protocolos de biossegurança. A representante do sindicato informou que os estabelecimentos de ensino privado estão renovando a matrículas de 2021, pois muitos alunos alcançaram a média e estão aproveitando as férias de fim de ano. “Algumas escolas pretendem começar o ano letivo no dia 18 deste mês, enquanto outras optaram pelo dia 8 de fevereiro, mas o retorno será de forma semipresencial”, revelou a sindicalista.

O diretor do Colégio Meta, Toni de Lucas disse que escola está encaminhando um memorando aos pais de alunos para não desanimarem. Destacou que colégio conseguiu manter seu padrão de qualidade e assim o fará em 2021 sendo, uma das escolas que mais aprova alunos para universidades (pública e privada). “Em 2019/2020 nós aprovamos mais de 150 alunos e praticamente todas as faculdades locais, mas com destaque pra Universidade Federal do Acre (UFAC), observou.

O gestor do estabelecimento privado declarou que não fizeram nenhum reajuste nos preços das mensalidades. A direção entendeu que as famílias passaram por muitas dificuldades e não seria justo o Colégio Meta tornasse mais uma peso no orçamento destes clientes que mantiveram o filhos matriculados durante a pandemia. Acrescentou ainda, que fizeram como muitas empresas, conseguimos revisar os custos operacionais, através de investimentos no meio digital que permitiu o aumento da eficiência dos serviços prestado a comunidade escolar. “Desta forma, mantemos os preços e descontos já praticados em 2020”, finalizou.