Escolas privadas prontas para retomada das aulas presencias

Escolas particulares se preparam para cumprir regras sanitárias

Cezar Negreiros

“Estamos nos preparando para uma possível retomada das aulas presenciais, mas por enquanto, não é nosso foco”, declarou Toni de Lucca, representante do Colégio Meta. Destacou a escola esta em plena atividade, mantendo todos os setores e funcionários a disposição das famílias dos alunos matriculados no estabelecimento privado. 

Em caso de atendimento presencial ou administrativo, segundo ele, no horário comercial normal, o atendimento pedagógico vem sendo realizado por meio de vídeo/ chamadas. “O nosso foco é sim na qualidade do que é possível até o momento”, observou. 

Toni disse que o estabelecimento de ensino continua com as atividades remotas, pois já concluíram o 2º semestre do ano letivo, agora estão em curso do 3⁰ bimestre.  Antecipou que as aulas acontecem por vídeo/conferência, o que garante a participação ao vivo de todos os alunos para tirar dúvidas e pedir esclarecimentos da disciplina do ensino fundamental e médio. “Se for permitido o retorno das aulas presenciais nós estamos prontos para o novo desafio”, revelou.

Providências – Com 15 mil alunos matriculados nas escolas particulares na pré-escola, no ensino fundamental e médio, as escolas privadas têm capacidade de trabalhar como sistema de rodízio de ensino híbrido como medida de prevenção para evitar aglomerações.   O protocolo dos órgãos de saúde determina a obrigatoriedade do uso de máscara, medição de temperatura dos alunos no acesso às áreas comuns da escola, a disponibilidade de álcool em gel, retorno das aulas de forma escalonada, a ventilação das salas de aulas, o distanciamento de pelo menos 1,5 metros de cada carteira do aluno, as reuniões e eventos à distância.   Além do não compartilhamento de objetos, inclusive livros e cadernos, a elaboração quinzenal de relatórios para monitorar e avaliar o retorno das atividades, a recomendação dos alunos e funcionários manter cabelo preso e evitar usar acessórios pessoais e o trabalho remoto para os servidores e colaboradores que fazem parte do grupo de risco.

Há cinco meses que os estabelecimentos de ensino tiveram de reinventar para continuar com o sistema remoto. As escolas particulares aguardam sinal verde do Comitê Acre sem Covid  para retomada das aulas presenciais.  Desde o mês passado que a direção do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Acre (SINEPE-AC), Elizabeth  Cristina da Costa encaminhou o plano de retorno, com todos os protocolos sugeridos pelo Ministério da Educação (MEC).