Especialista alerta que pode falta leito de UTI no estado na próxima semana se continuar aumentando o número de infectados

O gerente do Centro de Infectologia Charles Mérieux Dr. Andreas Stocker declarou que sem isolamento social, o Acre corre o risco de ficar sem leitos nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para atender aqueles novos pacientes com covid-19 que apresentarem complicações clínicas no decorrer das semanas de junho.  Como as pessoas nos bairros da capital acreana e nos municípios não estão respeitando o distanciamento, nem a quarentena  o número de infectados por dia deve aumentar significativamente nos próximos dias. “Se quiser uma melhora, as famílias precisam manter os parentes em casa e os insensatos devem evitar participar de festas particulares, churrascos e encontros entre amigos”, destacou o médico especialista em biologia molecular 

Andreas revelou que a quantidade dos casos positivos por dia depende da capacidade do laboratório, da quantidade dos kits de coleta disponíveis nos locais e dos recursos humanos, que executam a tarefa. Explicou que as estatísticas demostram apenas o funcionamento desses processos, mas que os municípios acreanos ainda não atingiram o pico da pandemia, conforme a previsão dos especialistas que estão acompanhando a evolução da doença nos estados.

A declaração do médico formado pela Universidade de Hamburgo (na Alemanha), responsável por pesquisas e projetos de diagnóstico molecular de vírus humanos como os da família corona, tem como parâmetro os dados disponibilizados pelas autoridades da área de saúde pública. Depois de dois meses da descoberta dos três primeiros casos importados (dois casos de infectados em São Paulo e um no Ceará), o estado contabilizava no último dia 17 apenas 60 mortes e 1.867 casos da doença.

Estatística – Na semana passada, em quatro dias registrava 1.107 novos casos e somava cerca de 80 mortes desde o primeiro óbito, mas nesta semana em quatro dias já contabilizou mais 1.401 novos casos e fechou na última quinta-feira (dia 28), com 122 mortes por causa da covid-19.    Somente nas duas últimas semanas de junho, o Acre registrou 2.508 novos  casos da doença, enquanto nos dois meses anteriores o Departamento de Vigilância em Saúde tinha contabilizado quase 2.100. “Com o diagnóstico rápido as autoridades da Saúde podem  acompanhar o crescimento dos casos e adotar as medidas emergenciais para evitar mais mortes”, observou. 

Cuidados – Redobrar os cuidados na hora das compras no supermercado, porque se uma pessoa contaminada pelo covid-19 pode transmitir a doença para outras pessoas que estão sadias. Dr. Andreas orienta as pessoas que suspeitam que esteja infectada ou que a doença tenha manifestado de uma forma leve ou moderada, a recomendação que fiquem em casa de quarentena. Se tiver parentes em casa, inclusive idosos não deve usar o banheiro coletivo, porque pode contaminar outras pessoas que vivem na mesmo teto.  O principal cuidado é com as roupas e objetos pessoas de uso diário para não infecte as outras pessoas, pois o isolamento dos infectados é a única maneira segura de conter a pandemia do coronavírus no estado.