Etnia Yawanawá fecha entrada de aldeia em Tarauacá por causa da COVID-19

A comunidade Yawanawá do Rio Gregório, em Tarauacá, decidiu se proteger do coronavpirus, que já tem oito casos confirmados naquele município. O cacique Yawanawá, Biraci Brasil, ouvindo todos os moradores das Aldeia Nova Esperança e Sagrada, decidiu e fechar a passagem do Rio Gregório, que dá acesso a essas duas comunidades. Trata-se de medida preventiva para evitar que a doença chegue às aldeias e atinja a comunidade.

“Nossa família reuniu todos para fechar o rio. Um momento triste, é lamentável mas é questão de sobrevivência”, disse Biraci, que afirmou ainda que a comunidade compreendeu e aprovou a necessidade de isolamento.

Com isso, está suspensa a circulação de pessoas de e para o município de Tarauacá onde vivem algumas famílias, bem como atividades de comércio, intercambio e até mesmo de deslocamentos para retirada de benefícios sociais, aposentadoria e pagamentos de professores.

A decisão vida proteger a população mais vulnerável, os idosos, crianças e pessoas com problemas crônicos de saúde. Também a comunidade teme as notícias recorrentes de invasão de terras indígenas durante a pandemia.

Estamos vivendo num país em que nossos direitos estão sendo tirado pelas autoridades públicas de nosso país, especialmente pelo governo federal. Muitas terras estão sendo invadidas por madeireiros fazendeiros, mineração, e como não bastasse só isso, agora essa pandemia”, disse Biraci. Ele dá o diagnóstico dos motivos que levaram a comunidade a se posicionar assim:

“Não temos sistema de saúde que garante o cuidado e o tratamento. Por isso a decisão de fechar. É a única forma que temos de nos proteger”.

A medida foi apoiada por todas as aldeias.

Atnia Yawanawá está se protegendo.