Federal prende cinco por pornografia infantil no Acre

pfacre

A Superintendência da Polícia Federal cumpriu cinco mandados de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (20) durante a ‘Operação Araceli’, que combate pornografia infantil na internet. Quatro pessoas foram detidas na capital e três permanecem presos e um em Manoel Urbano, também recolhido às celas da Polícia Federal. A PF polícia apreendeu notebooks, celulares e cartões de memória com imagens de crianças e adolescentes sob a suspeita de pornografia.

A operação ocorre na semana em que é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado no último dia 18. De acordo com a polícia, 35 agentes federais participaram da ação. O nome da operação remete à menina Araceli, morta há 40 anos no Espírito Santo, um caso em que ninguém foi punido e que envolveria jovens da alta sociedade capixaba, inclusive filhos de políticos importantes da época, plena ditadura militar no país.

Segundo o delegado responsável, Jacob Guilherme, três suspeitos foram presos em flagrante na capital, um conduzido até a superintendência da Polícia Federal  para prestar esclarecimentos e liberado em seguida, por não terem sido encontrados com ele ou em seus computadores imagens ou arquivos de pornografia infantil. O quinto homem foi preso em Manoel Urbano. As investigações foram conduzidas por policiais federais lotados na capital, Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia.

Segundo a PF, parece não haver ligação entre os presos, que sequer se conheciam. Eles estavam sendo monitorados desde 2014. Não se sabe, ainda, se eles fizeram ou participaram das gravações das imagens e filmes, mas a simples posse do material pornográfico com crianças já é considerado crime. A PF está analisando o conteúdo dos aparelhos para descobrir quando e como as imagens foram gravadas e como eles tiveram acesso ao material. Não há evidências, por enquanto, destas pessoas manterem vínculos com pedófilos de outros estados.