Fieac e Sebrae/Acre lança campanha de Semana do Crédito


publicidade

A Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), em parceria com o Sebrae/Acre (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Acre), lançou a Semana do Crédito. A campanha de mobilização busca orientar o setor empresarial com dificuldades financeiras por conta da pandemia do coronavírus e isolamento social os caminhos que precisam trilhar para acessar as linhas de crédito disponíveis no mercado.

Assim que os representantes das entidades patronais fizeram uma breve explanação da proposta na noite de ontem, através de uma videoconferência, os empresários convidaram os internautas para conhecer no decorrer da semana, mais sobre as opções disponíveis de crédito no mercado local. “Esta ação é um esforço dos Sindicatos industriais, Federação e Sebrae para ajudar as empresas acreanas obterem linhas de crédito emergencial”, observou Assurbanipal Barbary de Mesquita, assessor de relações institucionais da Fieac.

Destacou que uma equipe ficará de plantão no gabinete do Fórum de Desenvolvimento Regional no prédio da Fieac, para tirar dúvidas e orientar os empresários os documentos que precisam para captar os recursos que precisam para a grande travessia desta crise econômica pós – pandemia. “Estaremos realizando um atendimento de forma individualizada para sua empresa avaliar as melhores opções de crédito”, observou Assurbanipal. .

A Caixa Econômica Federal (CEF) passou a isentar a cobrança de Tarifa de Abertura de Crédito (TAC) da linha de crédito Giro Caixa Pronampe (Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte). O novo programa foi criado pelo governo Bolsonaro para auxiliar as micro e pequenas empresas durante a crise do coronavírus, a nova linha oferece empréstimos de até 30% da receita anual registrada em 2019, as contratações podem ser realizadas em até três meses, conforme a vigência da Lei n° 13.999/2020, mas podendo o prazo ser prorrogado por até mais três meses.

Pronampe

Quem optar pelo Giro Caixa Pronampe, os financiamentos tem prazo total de 36 meses, mas com oito meses de carência para começar a pagar e financiamento em 28 parcelas. A taxa de juros anual máxima é igual à taxa básica de juros (Selic) + 1,25% ao ano. De acordo com a assessoria, as operações de crédito poderão ser utilizadas para investimentos e capital de giro isolado ou associado ao investimento. As empresas, no entanto,  assumirão contratualmente a obrigação de preservar o quantitativo de empregados em número igual ou superior ao verificado na data da publicação da Lei n° 13.999/2020, no período compreendido entre a data da contratação e o 60º dia após o recebimento da última parcela da linha de crédito.  

A linha de crédito está disponível para todas as empresas com até R$ 4,8 milhões de faturamento anual, independente de ser cliente Caixa. Cerca de 70% da demanda pelo produto recebida pelo banco é proveniente de clientes que ainda não possuíam relacionamento com a instituição financeira.

A superintendência do Banco da Amazônia no Acre (Basa) disponibiliza o programa FNO Emergencial. Afinal, a nova linha de crédito é voltada para os pequenos e microempresários que estão enfrentando dificuldades para arcar com a folha de pagamento dos funcionários nesta época de pandemia. Desde a vigência do FNO Emergencial foi liberado o montante de R$15,6 milhões para os clientes que procuraram as agências nos municípios. Até o mês passado tinha sido realizado 192 operações de crédito celebrado, com prazo de carência de seis meses para o pagamento das 18 parcelas destinadas a amortização da dívida contraída pelos micro e pequenos empresários acreanos com dificuldades para pagar a folha. Quem contrair o empréstimo, só começa a pagar a primeira parcela em janeiro de 2021, mas com uma taxa de juros anual de apenas 2,5%.