Fla e Vasco nas oitavas vale, também, quem arrecada mais

flaxvasco-real

Entre uma bolinha e outra nos potes na sede da CBF, Flamengo e Vasco foram destinados a novo confronto na Copa do Brasil nove anos após a final de 2006, vencida pelos rubro-negros. Ambos os jogos foram disputados no Maracanã na ocasião e o mesmo deverá acontecer agora, como adiantou o diretor de competições da CBF, Manoel Flores, durante o sorteio. Além da vaga nas quartas de final, bater o maior rival valerá também um reforço nos cofres dos clubes.

Geralmente na Copa do Brasil, o time mandante embolsa a renda da partida. De acordo com o parágrafo segundo do capítulo V do regulamento da competição, no entanto, quando os jogos de ida e volta são realizados no mesmo estádio, a renda líquida será dividida por critério técnico. O vencedor leva 60% do montante arrecadado para casa. O perdedor, 40%. Em caso de empate, cada clube embolsa metade. Isso independentemente do mando de campo. Neste caso, o Flamengo vai mandar o primeiro jogo, enquanto o Vasco é mandante da segunda e decisiva partida do confronto das oitavas de final.

No Campeonato Carioca, os times se enfrentaram três vezes. Houve uma vitória para cada lado e um empate. No entanto, apesar disso, as rendas dos três clássicos no Maracanã foram divididas igualmente. No primeiro jogo, do turno, vencido por 2 a 1 pelo Flamengo, cada um levou R$ 568 mil. Na segunda partida, o primeiro jogo de ida da semifinal, empate sem gols, cada clube teve direito a R$ 126 mil. No segundo jogo da semifinal, quando o Vasco eliminou o Flamengo com vitória de 1 a 0, o valor chegou a R$ 530 mil para cada um dos clubes.

O regulamento da competição, no entanto, não proíbe que São Januário seja palco do segundo jogo, com mando do Vasco, uma vez que o estádio tem capacidade superior ao limite mínimo estipulado de 15 mil pessoas, mas apenas para as fases semifinal e final. O problema, no entanto, é o clube conseguir liberação da Polícia Militar para a realização do clássico na Colina, algo constantemente vetado nos últimos anos.