Flamengo x Vasco: mais de 50 mil no Maracanã hoje

Flamengo-x-Vasco

Em um ano em que o Clássico dos Milhões é mais rotineiro em décadas, Vasco e Flamengo voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, às 22h, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, com objetivos distintos além, claro, da classificação para as quartas de final. Os vascaínos sonham em emendar uma impressionante sequência de sete vitórias consecutivas em clássicos cariocas. Já o Flamengo pretende, também, evitar a queda nas oitavas e ter o pior desempenho na competição em uma década.

Vencedor da primeira partida, por 1 a 0, o Vasco tem a vantagem do empate para avançar. Vitória por dois gols de diferença dá a vaga ao Flamengo. Triunfo simples rubro-negro leva a decisão para os pênaltis, uma vez que pelo fato de o confronto ser disputado inteiramente mesmo estádio, o Maracanã, não há o critério de gol fora de casa. A delicada situação vascaína no Campeonato Brasileiro é um completo contraste com o desempenho do time em clássicos em 2015.

O Vasco tem sido um verdadeiro pesadelo para os maiores rivais. Foram 11 clássicos neste ano. Houve duas derrotas, dois empates e sete vitórias. Seis vitórias, justamente os últimos clássicos, foram consecutivas, incluído aí a disputa com o Flamengo na última semana, triunfo de 1 a 0, que garantiu a vantagem.

A derrota por 3 a 0 para o Goiás no fim de semana, pelo Brasileiro, desanimou. Com o péssimo momento na maior competição nacional, a procura por ingressos para o clássico contra o Flamengo foi muito tímida da parte cruzmaltina. Um mosaico, que estava sendo providenciado, acabou sendo

“Nossa resposta é no campo. Não gosto de responde a atleta, jogado. O que queremos é a classificação”, disse Jorginho, em coletiva nesta terça-feira.

Mesmo elogiado pelo novo comandante após a estreia, Dagoberto está fora. Ele e o argentino Herrera foram cortados pelo treinador, que apostará em Rafael Silva e Thales. No banco, o Vasco tem os retornos de Luan e Andrezinho, recuperados de lesão.

No lado do Flamengo, no entanto, o time conta com o retrospecto de ter sido o único rival regional a vencer o Vasco neste ano, justamente nos dois primeiros jogos, em Manaus e pelo Campeonato Carioca. A partir da semifinal do próprio Estadual, no entanto, os rubro-negros colecionam dissabores diante de vascaínos. Nesta noite, a tentativa é de evitar a queda precoce na Copa do Brasil, algo raro na história rubro-negra na competição. Em 18 participações, o Flamengo só caiu nas oitavas de final em duas oportunidades. Em 1998, diante do Vitória e em 2005, contra o Ceará.

A equipe demonstrou está mordida com os rivais, principalmente o atacante Guerrero, que apostou em um placar de 3 a 0 para o Flamengo, além de ter dito ter vontade de “passar por cima” do Vasco. Para isso, o técnico Oswaldo de Oliveira utiliza o mistério como uma das armas. No treino da véspera da partida, o técnico manteve os portões do Ninho do Urubu fechados por mais de duas horas. E não quis dar pistas. Certo é que Wallace, suspenso, e Alan Patrick, proibido por já ter disputado a competição pelo Palmeiras, estão fora.

No gol, a dúvida entre Paulo Victor e César está em alta. O primeiro está recuperado de um edema ósseo na perna direita e pode reassumir a vaga. No meio de campo, Jonas pode aparecer na vaga de Alan Patrick, com Márcio Araújo e Canteros disputando a outra posição. Na frente, a dupla Emerson e Guerrero está garantida.

“Não podemos ir a campo pensando em ganhar de qualquer maneira ou que precisamos de dois gols para nos classificarmos. Temos que pensar em jogar com muita tranquilidade e dar um passo de cada vez”, indicou Oswaldo de Oliveira.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO X VASCO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de agosto de 2015, quarta-feira
Horário: 22h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Guilherme Dias Camilo (Fifa-RJ)

FLAMENGO: César (Paulo Victor); Pará, César Martins (Marcelo), Samir e Jorge; Jonas (Canteros), Márcio Araújo, Ederson e Everton; Emerson e Guerrero
Técnico: Cristóvão Borges

VASCO: Martin Silva; Madson, Rodrigo, Anderson Salles e Christiano; Guiñazu, Serginho, Nenê, Julio dos Santos e Jorge Henrique; Riascos
Técnico: Jorginho

Fonte: ESPN