Frente Popular anuncia vice

socorro (1)A Frente Popular de Acre, composta pelos partidos PT, PDT, PROS, PCdoB, PMB, PSB, PRB, PSL, PTN, PRP, PV, PPL, PSDC, PHS e PSOL, fará hoje o anúncio oficial do nome da professora Socorro Neri como pré-candidata a vice-prefeita na chapa majoritária da FPA em Rio Branco.

O nome escolhido é o da professora Socorro Neri. Abaixo seu perfil e trajetória política:

QUEM É SOCORRO NERI?

É professora da Universidade Federal do Acre (UFAC), onde foi vice-reitora e pró-reitora de graduação.

É acriana, nascida no seringal São Luiz, no município de Tarauacá.

Reside em Rio Branco desde 1980 quando mudou com seus pais em busca de melhores condições de vida, pela via da educação.

É casada com o médico veterinário Joaquim Medeiros, tem um filho e duas netas.

FORMAÇÃO ACADÊMICA

É graduada em Pedagogia pela UFAC e tem mestrado e doutorado em Educação realizados em universidades de excelência, a UFRJ e a UFMG, respectivamente.

EXPERIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS

Foi gestora nas 3 esferas de governo, realizando um reconhecido trabalho em cada um das funções abaixo mencionadas, não apenas pelos resultados apresentados, mas pela postura ética e procedimentos inovadores que implementou.

Até março deste ano, foi pró-reitoria de graduação da Ufac, da qual foi também vice-reitora e diretora de extensão.

Na Prefeitura de Rio Branco foi secretária de Assistência Social, de outubro de 2002 a dezembro de 2004, período em que coordenou um trabalho que é considerado, pelos profissionais da área, como um marco no âmbito da Assistência Social do município.

Também no âmbito da Prefeitura de Rio Branco, dirigiu o Departamento de Pessoal da Secretaria de Administração e o Departamento da Criança e do Adolescente, na Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social, além de ter assumido interinamente as secretarias municipais de Gabinete e de Cultura.

No Governo do Estado, dirigiu o Departamento de Ensino Supletivo que, à época, coordenava as ações de formação de professores e a educação de jovens e adultos.

Foi superintendente estadual da Fundação LBA, no Governo Itamar Franco.

Em cada uma dessas funções serviu aos interesses institucionais e da sociedade, e não a interesses de grupos; agindo com ética, seriedade e transparência na condução da coisa pública.