Governador Gladson Cameli é recebido pelo embaixador do Brasil na Colômbia

Em visita à sede da embaixada brasileira, governador do Acre fala dos desafios e de política ambiental

Na tarde desta segunda-feira, 29, em Bogotá, o governador Gladson Cameli se reuniu com o embaixador do Brasil na Colômbia, Julio Bitelli. Na visita, o governador narrou sua expectativa em conhecer mais sobre as ações da Colômbia, que figura a terceira maior economia da América Latina.

“Recebi meu estado sem perspectiva econômica, com alta dependência do setor público, alta criminalidade e com déficits e problemas diversos. Minha preocupação é que precisamos gerar emprego. Estamos no limite da responsabilidade fiscal. O Acre não pode mais ser dependente da economia do contracheque. Em nosso plano de governo a premissa é a geração de emprego, oportunidades para nossos jovens por meio da industrialização sem degradação. Está claro que temos vocação agrícola e terras agricultáveis e vamos seguir este caminho”, declarou Cameli.

Na oportunidade, o governador acreano também explanou o necessário enxugamento feito na máquina pública, ação consonante com o governo federal.

Entusiasmado com a visita, o embaixador evidenciou o grande interesse do Brasil pela Colômbia. Como exemplo, usou o que ocorre na segunda maior cidade colombiana, Medellín. “Medellín conseguiu fazer algo que deixa alguns políticos impressionados: o baixíssimo percentual utilizado para pagamento de salários e custos fixos de manutenção. Não há outra forma de eficiência em gestão, assim, vejo que o Acre está no caminho certo,” completou ele.

No importante encontro, o governador lembrou da política de Governo do Acre que estabelece desenvolvimento sem desmatamento. “Temos um estado com 87% da floresta preservada. Acredito que produzir não significa degradar. Se faz necessário o entendimento da necessidade da melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem da floresta e na floresta. A própria agenda do GCF está pautada nesta visão, e nós temos áreas já abertas para consolidar sistemas produtivos, “finalizou o governador.

A Colômbia foi o país escolhido para o décimo oitavo encontro do GCF (Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas), tendo como cidade sede Caquetá, onde os 38 estados membros da plataforma GCF serão recebidos pelo governador de Caquetá, Álvaro Alvarez.

A vista à embaixada também contou com as presenças da primeira-dama, Ana Paula Cameli, o chefe da Casa Civil Ribamar Trindade e outros membros da delegação do Acre na Colômbia.