Governo e Exército realizam desinfecção de seções eleitorais

No próximo dia 15 de novembro, cerca de 560 mil acreanos irão às urnas para eleger seus prefeitos e vereadores. Com o objetivo de garantir a segurança e zelar pela saúde dos eleitores, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AC) e o governo do Acre, por meio do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa) e a Vigilância Sanitária Estadual, com apoio do Exército brasileiro, iniciaram nesta terça-feira, 10, a desinfecção dos locais de votação.

A ação integra um conjunto de medidas que atendem ao protocolo estabelecido pela Justiça Eleitoral e pelo Tribunal Superior Eleitoral. A desinfecção mobiliza uma equipe de 15 pessoas, entre soldados e servidores do Depasa e TRE. A estrutura conta com cinco caminhonetes, bombas de pulverização e equipamentos de proteção individual (EPIs).

A meta é alcançar 261 espaços públicos, onde serão instaladas 858 seções eleitorais, em Rio Branco e no Bujari. “São locais que concentram mais de 50 por cento do eleitorado acreano. O objetivo é garantir o ambiente mais seguro possível para eleitores e mesários”, explicou Jonathas Carvalho, diretor do TRE-AC. Após a eleição, a operação será repetida em todos locais de votação.

Treinamento

O trabalho começou com o treinamento das equipes para a operação, que se dá na semana que antecede o dia da votação. Em cada seção haverá quatro mesários e todos já receberam kits de segurança e as devidas orientações sobre os procedimentos necessários. “Estamos diante de uma grande responsabilidade, uma ação para salvar vidas. Cabe a nós realizar um trabalho bem feito, com todos os cuidados que o momento exige”, observou o coordenador da ação no Depasa, Fritz Mendonça.

Durante o treinamento, a equipe recebeu orientações sobre uso de equipamentos de proteção, preparação e utilização de materiais, bem como procedimentos corretos para aplicação da solução utilizada para eliminar o novo coronavírus, causador da Covid-19. “A mistura da água e hipoclorito deve ser na proporção correta, capaz de eliminar a camada de gordura que protege o vírus”, explicou Fritz.


Equipe recebe instruções sobre uso de EPIs e manipulação dos materiais utilizados

“É um trabalho relativamente simples, basta estarmos atentos às orientações desse treinamento e o que recomendam os protocolos. Após a eleição, a ação se repetirá em todos locais de votação”, informou o chefe da Vigilância Sanitária Estadual, José Ribamar Queiroz, ao anunciar mais uma doação de luvas, macacões e máscaras para reforçar o estoque de EPIs para a operação.

O subcomandante do 4º Batalhão de Infantaria e Selva, major Bruno Augusto Zago, reforçou a importância de se cumprir rigorosamente o que determinam os protocolos: “As recomendações é que as equipes mantenham todas as medidas, tanto para que elas se protejam como para que os locais sejam corretamente desinfectados, prevenindo a contaminação dos eleitores”.

Medidas de prevenção

O Exército, em ação conjunta com a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, atuará em 19 municípios do Acre, com um efetivo de 400 homens, apoiando a segurança do pleito, e também apoiará a Justiça Eleitoral na apuração dos votos.