Governo federal destina R$ 134 mi, para prefeituras acreanas enfrentarem pandemia

Cezar Negreiros

Os prefeitos acreanos participaram de uma videoconferência com o governador Gladson Cameli para tratar do pacote de ajuda aos estados e municípios do governo federal.  Cerca de R$ 522, milhões serão destinados ao Acre, mas tocará ao governo do Estado um aporte de recursos na ordem de R$ 376 milhões, enquanto aos municípios a quantia de R$ 134 milhões do auxílio, para serem usados para compensação das perdas tributária e no combate a pandemia de coronavírus.

A prefeita Socorro Neri fez questão de destacar o desafio de combate da doença e importância da atuação coletiva entre estado e municípios.   Apontou que recursos destinados pelo governo federal serão de grande ajuda, somente a capital acreana deve apresentar um déficit na receita corrente líquida de mais de 20% previsto para serem arrecadados neste ano.

“São grandes desafios por conta do problema,  mas juntos conseguiremos superar”, ponderou a presidente da Associação dos Municípios do Estado do Acre (Amac).

O rateio do auxílio financeiro emergencial de socorro aos municípios destinará mais de R$ 130 milhões para as prefeituras acreanas. O município de Rio Branco que conta com mais de 50% da população embolsará a quantia de R$ 67.853.371,50. Sendo R$ 62.038.602,44 correspondente a divisão dos R$ 20 bilhões da partilha dos entre os entes municipais, mais R$ 5.814.769,06 da divisão dos R$ 3 bi, destinados para as ações de saúde e assistência social no combate à pandemia do coronavírus.

O município de Cruzeiro do Sul tocaria uma parcela de 14.722.145,44, sendo R$ 13.460.515,05  e R$ 1.261.630,39 nas medidas preventivas.   Os três municípios que ficaram com o menor percentual foram: Assis Brasil 1.129.680,46 105.882,96 que somados fecham em torno de 1.235.563,42; Jordão a quantia de R$1.266.759,12 e R$ 118.731,10 que soma a quantia de R$ 1.385.490,22 e Santa Rosa do Purus apenas R$ 996.104,92, mais R$ 93.363,16, que perfazem a quantia de R$ 1.089.468,08. 

Os demais municípios ficaram assim distribuídos: R$ 2.541.425,85 para Acrelândia, com R$ 2.323.635,58 e R$ 217.790,27; Brasileia, com R$ 4.002.392,22 e 375.137,18 que fecham em 4.377.529,40; Bujari, com R$ 1.563.610,57 e R$ 146.554,47 que somam R$ 1.710.165,03. Capixaba terá R$ 1.787.048,78 e R$ 167.496,94 que chegam a R$ 1.954.545,72; Epitaciolândia ficou com R$ 2.804.172,43 e 262.830,15 que somados somam R$ 3.067.002,58; Feijó terá R$ 5.297.328,61 e mais 496.509,29 que somam R$5.793.837,90;

O município de Mâncio Lima terá liberada a quantia de R$ 2.890.379,67 e mais 270.910,20 que somados dão R$3.161.289,88; Manoel Urbano, com R$ 1.440.696,70 e mais 135.033,97 que chega aos R$ 1.575.730,67; Marechal Thaumaturgo terá a quantia de 2.873.625,62, mais  269.339,87 que chega a R$ 3.142.965,49; Plácido de Castro com R$ 3.009.790,42, mais R$ 282.102,36 que chegam em torno de R$ 3.291.892,78.  Já a cidade de Porto Acre tocou R$ 2.818.337,22  e mais 264.157,79 que chegam à casa dos R$3.082.495,0; Porto Walter terá liberada a quantia de R$ 1.824.973,88, mais  171.051,59 que somam R$1.996.025,47; Rodrigues Alves toca R$ 2.883.221,12 e  270.239,24 que chega a R$ 3.153.460,37.

Sena Madureira ficou com R$ 6.983.091,50, mais  654.512,88 que chegam em torno dos R$ 7.637.604,38; Senador Guiomard uma parcela de R$ 3.506.776,71, mais R$ 328.684,01 que somam um montante de R$ 3.835.460,72; Tarauacá deve embolsar a quantia de R$ 6.483.363,63 e mais 607.674,27 que somam o montante de R$ 7.091.037,90 e Xapuri contará com R$ 2.943.078,80 e mais  275.849,60 que juntos perfazem a quantia de R$ 3.218.928,40 para enfrentar a pandemia do coronavírus.