Governo fiscaliza obras de ampliação e reforma em unidades de referência hospitalar do interior

Deixar a saúde pública do estado estruturada é um dos principais compromissos da gestão do governador Gladson Cameli. Para isso, mesmo durante um período pandêmico e consequente crise econômica, todos os principais hospitais do Acre passam por um processo de melhorias, que vão desde reformas, ampliações, novas construções à aquisição de equipamentos modernos e de última geração. Tudo feito com o propósito de beneficiar a população acreana.

Nesta semana, o governo do Acre, através da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), realizou uma blitz em três municípios, fiscalizando obras em unidades hospitalares que ainda seguem em andamento. A primeira foi no Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira; o segundo no Hospital Geral de Feijó; e, por último, no Hospital Geral de Mâncio Lima.

“Nós saímos de Rio Branco com o objetivo de realizar visitas técnicas nessas unidades hospitalares que estão passando por obras do governo e verificar seu andamento, nível evolutivo e se há algum problema que possamos resolver sem atrapalhar no desenvolvimento dos trabalhos. Ao que podemos constatar as obras seguem em sua normalidade, cada um com sua especificidade, mas evoluindo bem e conforme o planejado”, disse o chefe de divisão de fiscalização, Ricardo Gonçalves.

Hospital de Sena Madureira

Com 30% das obras concluídas, o Hospital João Câncio Fernandes passa por um processo de modernização, saindo dos mil metros quadrados de área construída para mais de quatro mil metros quadrados de extensão. O prédio ganhará um pavimento superior assegurando a ampliação de leitos, laboratório, sala de raio X, setor administrativo e estacionamento, além de estruturação com equipamentos.

Hospital Geral de Feijó

Com o apoio de recursos federais e da prefeitura daquele município, a obra de reforma do hospital segue com 85% de evolução. Foram construídas uma nova entrada para passagem de ambulâncias, sala de necrotério, abrigo de resíduos sólidos, casa de gás, unidade transfusional, ampliação do pórtico da entrada principal. Segundo a fiscalização, a conclusão depende apenas da instalação de extintores de incêndio, pintura e instalação da parte elétrica, conclusão da ampliação frontal e encaixe de esquadrias e portas. A previsão para entrega ficou para novembro.

Hospital Abel Pinheiro em Mâncio Lima

Além de 29 leitos de enfermaria, o prédio contará com sala para raio-x, centro cirúrgico e obstétrico, consultórios médicos e sala de medicação. Serão mais de 2 mil metros de ampliação e reforma com um investimento por parte do governo estadual avaliado em pouco mais de R$ 2 milhões. Dentro de alguns meses será mais um importante reforço para a saúde pública do Vale do Juruá.

“Esse hospital é o único que tem no município de Mâncio Lima, e esse investimento é necessário para que a população venha a ser melhor assistida. Vejo que o governo vem fazendo tudo que está ao seu alcance para entregar essa obra como planejado, cumprindo as etapas com qualidade e eficiência e acima de tudo no prazo estipulado, isso também é importante”, explicou Valdecir Simão, gestor da Seinfra responsável pelo Juruá.

O secretário estadual Ítalo Medeiros destaca que as obras fazem parte de uma ação planejada da equipe de governo e são tratadas com prioridade, principalmente neste momento de crise pandêmica, a fim de garantir o atendimento necessário a quem necessitar do serviço público de saúde.

“Mesmo durante esse momento difícil em que vivemos o governador fez questão de pedir que nos empenhássemos ao máximo para que as obras em unidades hospitalares não fossem paralisadas. Pelo contrário, construímos novos hospitais em tempo recorde, concluímos obras, iniciamos outras e demos continuidade às que estavam paradas. As blitz com fiscalizações servem para garantir que as obras sigam sendo executadas e sejam entregues no tempo planejado sem maiores prejuízos”, finalizou Medeiros.