Governo monitora nível dos rios diariamente na Sala de Situação do Cigma

 
Clique na imagem e seja direcionado ao boletim completo que pode ser acessado no site da Sema

Todos os anos, nesse período de cheia dos mananciais, a equipe realiza esse trabalho diário de acompanhamento constante do nível dos rios, bem como acessam outras plataformas disponíveis para detalhar ainda mais os produtos lançados. Uma das estratégias adotadas é realizar o monitoramento da chuva acumulada, por meio de satélites, das bacias hidrográficas do estado do Acre, da Bacia do Rio Madeira e da região MAP, que compreende Madre de Dios, no Peru, o Acre no Brasil e Pando na Bolívia.

Aqui no site da Agência de Notícias você pode acompanhar os relatórios hidrometeorológicos diariamente. As informações desses relatórios compreendem desde a previsão trimestral de chuvas (janeiro, fevereiro e março de 2021), a previsão semanal, o monitoramento das bacias dos rios Acre, Purus, Tarauacá e Envira (Jurupari) e Juruá.

Periodicamente também são lançados os informativos do produto Hidroestimador, que é resultado de um método que estima a chuva por meio da observação de radares e da temperatura de brilho do topo das nuvens extraídas do canal infravermelho do satélite GOES-16, tendo como resultado taxas de chuva acumulada especializada no território acreano em 24 horas.

Confira no mapa a distribuição das plataformas de monitoramento

Além do monitoramento do nível dos rios, você pode acompanhar as previsões do tempo realizadas por instituições parceiras, como o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), do Ministério da Defesa e o Instituto Nacional de Meteorologia INMET.

O documento produzido pelos técnicos da Sala de Situação consolida as informações de todas as previsões feitas para o Acre. “Lançamos produtos de leitura acessível, que podem ser, inclusive, acessados pela população em geral”, explicou a diretora executiva da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Vera Reis Brown, que coordena o Cigma.

Sobre o Cigma

Com suporte tecnológico, ferramentas geoespaciais e técnicos capacitados, o Cigma oferece informações qualificadas para direcionar as estratégias de políticas do governo. O centro é coordenado pela Sema conta com a parceria do Instituto de Meio Ambiente (Imac), o Instituto de Terras (Iteracre), o Instituto de Mudanças Climáticas (IMC) e a Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac).

Além da Sala de Situação, o Cigma integra as estruturas da Unidade Central de Geoprocessamento do Estado do Acre (Ucegeo), do Escritório de Gestão do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e Programa de Regularização Ambiental (PRA), e da Divisão de Geoprocessamento (Digeo) do Imac, sob a coordenação da Sema.