Hosmac realiza atividade de valorização do servidor

Na manhã desta quinta-feira, 24, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Hospital de Saúde Mental do Acre (Hosmac), promoveu uma atividade de acolhimento psicológico aos servidores, em que visou o compartilhamento de ideias, experiências e ensinamentos uns aos outros.

Mesmo com a pandemia, o Hosmac realizou mais de 4 mil atendimentos, mesmo com a equipe reduzida devido ao afastamento de servidores que fazem parte do grupo de risco para a Covid-19. Em tempos de isolamento social, a demanda pelo serviço de apoio psicológico cresceu.

“Esse é um desses momentos que nos ajudam a seguir firmes com o nosso propósito de cuidar da saúde mental de quem nos procura, ainda mais nesse momento de pandemia em que somos muito procurados”, disse o diretor da unidade, Alisson Lima.

Para que todos pudessem participar do momento de acolhimento, a logística escolhida foi a de revezamento, explicou a assistente social, Arianni Brito.

“Esse olhar foi voltado especificamente para o servidor, para cuidarmos de quem cuida, em alinhamento com a política de humanização da Sesacre. Então fizemos esse evento de prevenção e combate ao suicídio para cuidar dos profissionais que cuidam de tantas pessoas”, destacou Arianni Brito.

Guerreiros

O Hosmac é o hospital de referência em saúde mental do Acre e, com a pandemia, segundo a assistente social Arianni Brito, o serviço foi muito procurado e a equipe deu conta de realizar com qualidade todos os atendimentos.

“Nós decidimos fazer esse evento para a gente, pois todo mundo é muito guerreiro, mesmo com equipe reduzida eles (os profissionais) trabalharam com cuidado e carinho de sempre. E esses momentos são para todos, pois todos importam”, enfatizou Arianni.

Segundo o médico José Maria Mendes, a unidade também assiste pessoas de Boca do Acre, Envira, Califórnia e até Cobija e Puerto Maldonado, cidades dos países fronteiriços Bolívia e Peru, respectivamente: “Alguns desses pacientes não têm família, e há dificuldade para contatá-los”, relatou.

José Maria Mendes diz que, para ele, 2020 não é um ano ruim, é um ano diferente. “O servidor que realmente gosta da saúde e de cuidar da saúde mental está tendo a oportunidade de expressar esse potencial. O Hosmac não se furtou a isso, tivemos funcionários e pacientes que ficaram graves e nós seguimos servindo com amor”, contou.

Valorização

Para a nutricionista Bruna Ferraz, a atividade é uma demonstração do cuidado e valorização do servidor: “A gente se sente valorizado pelo que a gente faz pelo outro, e é muito bom se sentir acolhido pela equipe com a qual a gente trabalha”, destacou.

A atividade contou também com a participação da gerente do Departamento de Execução de Políticas de Humanização, Francinete Barros. “Atividades como essa focam no acolhimento interno dos servidores, no cuidado com a saúde, no cuidado com os sentimentos dos nossos servidores, e o Setembro Amarelo reafirma essa necessidade de cuidados, momento em que procuramos amenizar as toxicidades dos ambientes”, explicou.