INSS dá ultimato a mais de mil no Acre e pode cancelar benefícios

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está convocando 1.469 acreanos que recebem o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez para a revisão de benefícios por incapacidade. A lista com o nome dos convocados foi publicada na Seção 3 nas páginas de 121 a 367 do Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (23).

No Acre, já foram realizadas 704 perícias e 562 benefícios foram cancelados até o dia 31 de janeiro de 2018. A ausência de convocados levou ao cancelamento de outros 320 benefícios. O que totaliza 882 benefícios cancelados.

Quem teve o seu nome publicado no DOU tem 15 dias corridos para tomar ciência da publicação e mais 5 dias para agendar a perícia pelo telefone 135, ou seja, o prazo se encerra no dia 13 de abril de 2018.

Ao todo, o Governo Federal convocou 94 mil segurados que recebem o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez para a revisão de benefícios por incapacidade do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Foram chamados os beneficiários não encontrados por alguma inconsistência no endereço e quem recebeu a carta, mas não agendou a perícia no prazo determinado pelo órgão.

SUSPENSÃO

Caso a perícia não seja agendada, o pagamento ficará suspenso até o convocado regularizar sua situação. A partir da suspensão, o beneficiário tem até 60 dias para marcar o exame. Se não procurar o INSS nesse prazo, o benefício será cessado. O último edital publicado em agosto de 2017 convocou 55.152 pessoas. Desse total, 22 mil agendaram perícia.

Com a revisão de pagamentos indevidos do auxílio-doença, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) espera uma economia de R$ 15,7 bilhões nos cofres do INSS em 2018.

O QUE FAZER SE SEU NOME ESTIVER NA LISTA

CHEQUE A LISTA

Clique em seu smartphone, tablet, computador ou notebook neste link e confira a relação completa dos beneficiários convocados para fazer a perícia no INSS.

CASO SEU NOME ESTEJA NELA:

Procure agendar a perícia pelo telefone 135 e compareça na data e hora marcadas. Caso contrário, o benefício é suspenso.

Se você estiver internado ou doente, peça a alguém de confiança que informe, em uma agência do INSS, sobre o impedimento o quanto antes, munido de seus documentos.

Importante: antes da perícia, pode ser útil ir a um médico e solicitar um laudo atualizado que indique a doença incapacitante.

Antes de ir a uma agência, reúna toda a documentação, como exames e consultas, desde que passou a receber o benefício e leve-a consigo à perícia.

Por fim, se não concordar com o resultado da perícia, o segurado pode recorrer ao próprio INSS ou à Justiça, com auxílio de um advogado.

(Diário do Pará)