Manutenção de ramais em Xapuri beneficia cerca de 800 famílias

A partir do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (PDSA), o governo do Estado está investindo R$ 7 milhões na manutenção de ramais em Xapuri. Previsto para ser concluída em novembro, a ação beneficiará cerca de 800 famílias da Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes.

whatsapp-image-2016-10-06-at-17-12-17-300x400

O investimento faz parte da segunda etapa do PDSA, com recurso do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e é uma parceria da Secretaria de Estado Meio Ambiente e do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre), que executa o trabalho em 126 quilômetros de ramais.

O diretor-presidente do Deracre, Cristovam Moura, informa que a ação irá contribuir diretamente para a produção local: “Dando um melhor escoamento à produção que existe na área, como o extrativismo de castanha e borracha, o manejo da madeira e a agricultura familiar, a manutenção do ramal favorece a movimentação de cerca de R$ 30 milhões”.

Desde 2011, mesmo sendo uma área de responsabilidade federal, a Resex Chico Mendes já recebeu investimentos de quase R$ 35 milhões pelo governo estadual. A área recebe especial atenção também da Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Acre (Cooperacre), que planeja comprar 40 toneladas de castanha para serem escoadas na região da Sibéria.

Sobre o PDSA Fase II

Nesta nova fase, o PDSA Fase II está investindo, desde 2013, 120 milhões de dólares. Desse total, US$ 72 milhões serão aplicados pelo BID. O objetivo é aumentar a contribuição do setor florestal e agroflorestal ao crescimento econômico e à redução da pobreza, mantendo o controle sobre o desmatamento no Acre.