Mérieux perde 200 exames por falha em armazenagem

Após ficar parado por cinco dias por falta de insumos, o Laboratório Charles Mérieux recebeu um lote de material, que acabou sendo contaminado devido à uma falha de armazenamento, e perdeu 200 exames de Covid-19 nesta sexta- -feira (31). A informação foi confirmada pela direção da unidade na manhã deste sábado (1º).

Ainda segundo a direção, os exames devem ser refeitos ainda neste sábado. Devido um problema no armazenamento, a gerência do laboratório disse que vazou um reagente do próprio material e contaminou os tubos.

“Duas caixas de um lote de enzimas de PCR estavam contaminadas com o próprio controle interno que chega dentro da caixa e, infelizmente, perdemos 200 resultados. Ontem [sexta,31] tínhamos 700 resultados, trabalhamos com muita força para acabar com a fila e perdemos 200 resultados por causa disso”, afirmou o gerente do laboratório Andreas Stocker.

A fila de exames em análise parados para a doença no estado chegou a ultrapassar os 1,2 mil.

O boletim de quinta-feira (30) apontou que 1.254 amostras estavam em análise no Laboratório Charles Mérieux e no Laboratório Central de Saúde Pública do Acre, o Lacen-AC. Desde o início da pandemia no estado, em março deste ano, a média diária era de 200 a 300 exames em análise nos laboratórios.

O aumento, que começou a ser percebido no último sábado (25), foi justificado pela falta de insumos no principal laboratório do estado. A previsão de chegada dos materiais era até a terça (28), mas houve um atraso na entrega e chegaram na tarde de quinta. Com a chegada do material, os exames voltaram a ser realizados e os resultados devem sair no boletim deste sábado.

“No começo faltava um reagente e precisamos de dois dias até receber de novo e depois acabaram nossos kits de extração e tínhamos uma pausa novamente de três dias e acumularam 1,5 mil amostras. Está tudo resolvido, o problema foi a falta da data porque a Sesacre demorou fazer um novo contrato porque teve impedimento de dinheiro e, claro, deveria ser bem feito para prevenir a corrupção, mas atrasou tanto que não tínhamos chance de comprar os materiais anteriormente”, lamentou.

O Acre tem mais de 19 mil infectados pela Covid-19 e contabiliza mais 531 mortes pela doença, conforme o boletim da Sesacre de sexta (31).