Mulheres são presas com carteira de visita falsa no presídio

A polícia deteve uma nova leva de mulheres com carteiras falsas nesta quarta-feira, 15, tentando adentrar ao presídio Francisco de D`Oliveira Conde no horário de visita. Desta vez foram oito jovens detidas pelos agentes penitenciários que, ao checarem as numerações detectaram o erro grotesco, já que não estavam no cadastro do sistema de visitas. As mulheres foram encaminhadas a Delegacia Central de Flagrantes e vão responder inquérito.

Foto: Selmo Melo
Foto: Selmo Melo

Está não é a primeira vez que o fato acontece. Em maio do ano passado mais de trinta mulheres foram presas pelo mesmo crime e segundo uma delas, o objetivo é “visitar o ente querido”. Entre as presas estava uma menor de 16 anos.

“Algumas confessaram e disseram que uma pessoa cobrou R$ 500 para tirar as carteiras”, afirma um agente que não quis se identificar.

O agente diz ainda que parte das mulheres foi presa ainda na manhã desta quarta, mas os agentes esperaram até o final do período de visita, por volta de 16h, para concluir a operação.

As mulheres devem responder por falsificação de documento público, crime cuja pena pode variar de dois a seis anos de prisão, além do pagamento de multa. A Secretaria de Segurança Pública do Acre (SESP-AC) diz que a Polícia Civil vai abrir inquérito para investigar como as mulheres tiveram acesso às carteiras falsificadas e onde o material foi confeccionado.