Nicolau Junior vai lutar para quebrar barreiras no Mais Médico

As questões levantadas pela comissão, representados por Jamile Cardoso e Ingo Mota, serão apresentadas durante a visita do secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde – SGTES, Rogério Abdalla.

unnamed (82)

O deputado estadual Nicolau Junior (PP) se reuniu na manhã de hoje (12) com técnicos do Ministério da Saúde no Estado do Acre e representantes de estudantes brasileiros formados no exterior, para discutir uma série de demandas ligadas ao ingresso de médicos brasileiros nas vagas do programa Mais Médico, do governo federal.

“A barreira da distância imposta no edital é uma das questões emergentes que precisa ser resolvida urgentemente, para evitar que profissionais acreanos continuem sendo prejudicados nas vagas existentes” disse o deputado.

As questões levantadas pela comissão, representados por Jamile Cardoso e Ingo Mota, serão apresentadas durante a visita do secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde – SGTES, Rogério Abdalla. Nicolau Júnior vai encabeçar o movimento junto ao Ministério da Saúde junto com o senador Gladson Cameli (PP-AC).

Segundo o deputado, “a substituição de médicos cubanos por brasileiros é uma das prioridades do governo federal, que pretende substituir 4 mil médicos cooperados por brasileiros em três anos”, disse Nicolau.

A meta é reduzir de 11,4 mil para 7,4 mil participantes cubanos no programa. A expectativa é chegar a 7,8 mil brasileiros no Mais Médicos, representando mais de 40% do total de profissionais.

A pedido do senador Gladson Cameli, o Ministério da Saúde vai abrir espaço para uma fala dos estudantes na reunião da Comissão do Programa Mais Médicos no Estado do Acre no próximo dia 26.