O Projeto de Assentamento Porto Dias é destaque em programa nacional sobre soluções para o meio ambiente

O Projeto de Assentamento Porto Dias foi destaque no programa Cidades e Soluções, da Globonews, na semana que passou. A equipe da emissora, que atua em canal fechado, entrevistou moradores do PAE, como Adalberto Nascimento, para mostrar como a consciência ambiental dos produtores rurais é importante para o manejo adequado da floresta. No caso específico, o programa no Porto Dias quis mostrar o manejo da madeira –como escolher as árvores corretas para o abate, sistemas de cortes e comercialização.

O PAE Porto Dias foi criado através do Decreto n 95.577, de 23 de dezembro de 1987, e previa a regularização de 83 unidades agrícolas extrativistas e infra-estrutura física. O assentamento é última área de floresta bruta (conservação), localizado no município de Acrelândia, cerca de 140 km da capital do estado do Acre, Rio Branco. Apresenta uma área de 22.145,000 hectares onde atualmente vivem aproximadamente 105 famílias cadastradas junto ao Incra como moradoras do PAE.

O projeto de manejo conta com a parceria técnica do Centro dos Trabalhadores da Amazônia, sediado em Rio Branco, e com alguns financiamentos externos. A associação produz madeira em tora, madeira serrada, pequenos objetos em madeira e óleo de copaíba certificados. Foi a primeira área de manejo comunitário a obter o selo para um produto não-madeireiro de floresta amazônica, em 2004. A comercialização de sua produção é realizada através da Cooperfloresta.

O conceito de PAE segue a filosofia implantada no Incra na atual gestão. O produtor Adalberto Nascimento retira a madeira nos mais criterioso sistema de manejo, mantém a floresta sem traumas e fatura mais com ela em pé que desmatada. “Tenho aqui seis áreas de manejo. Faturo cerca de R$540 por metro cúbico de madeira, investindo esse dinheiro imóveis e na melhoria da qualidade do rebanho bovino”, disse Adalberto.