Oficial da PM acreana completa dois meses à frente de missão da ONU

Cel-Kinpara-Missão-de-Paz-da-ONU-580x485

O tenente-coronel Marcos Kinpara, da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC), há dois meses comanda as tropas brasileiras em uma missão de paz das Organizações das Nações Unidas (ONU) no Sudão do Sul.

“O nosso primeiro objetivo é ajudar. Existem vários refugiados abrigados em nossa base. Eles estão protegidos sob a tutela da ONU para que outras tribos não ameacem suas vidas. Aqui fazemos basicamente esse trabalho de conciliação, mas,m existe outro contingente que faz o controle de distúrbios civis”; explicou o comandante.

A missão no Sudão do Sul é considerada pela ONU uma das mais perigosas e difíceis do mundo. Segundo o tenente-coronel Kinpara, os constantes e intensos conflitos internos, somados à falta de infraestrutura, à extrema pobreza e à dificuldade de comunicação dos militares com a família, são as principais adversidades vividas pelas equipes naquele local.

“O cenário encontrado aqui é muito ruim. Sempre que saímos temos que usar capacetes, coletes e todo o equipamento de segurança, pois em algumas intervenções alguns companheiros acabam se machucando. Além de tudo isso, tem a saudade da família. É preciso segurar a emoção”, desabafa Kinpara.

Atualmente, 1.500 militares de 37 países ocupam o Sudão do Sul. Eles têm a responsabilidade de reconstruir o país e manter a ordem no local, em um trabalho conjunto com as polícias locais. A participação do tenente-coronel Kinpara tem previsão de um ano, podendo ser prorrogada por igual período.