Operação de Fiscalização na Fronteira


publicidade

Mais uma operação envolvendo diversos órgãos de segurança do estado do Acre e federais, além do apoio irrestrito do Exercito Brasileiro, através da 2ª Companhia de Fronteira, com intuito de coibir e apreender o ilícito, como tráfico de drogas, armas e contrabando e descaminho.

As blitz ocorreram nas pontes que ligam o Brasil à Bolívia pelas cidades acreanas de Brasiléia e Epitaciolândia, além da BR 317. Além do Exercito Brasileiro, participaram homens e mulheres do 5º Batalhão dos Bombeiros e 10º Batalhão da PM do Alto Acre e policiais civis dos dois municípios.

OPERACAO FRONTEIRA_19

Além da fiscalização na fronteira, o trabalho também tem como meta, levar segurança aos moradores da fronteira, baixar os índices de criminalidade, prevenir e reprimir os crimes com esses trabalhos de implementação de ações conjuntas.

Já para o comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, Capitão Fredson, a Bolívia tem sido um destino final para os bandidos que vem utilizando a faixa de fronteira. “Com essas ações, estamos inibindo e os resultados são notórios. Como exemplo, os roubos de pick-ups tanto na Capital, quanto aqui, estão diminuindo e estamos trabalhando para acabar de vez”, disse.

OPERACAO FRONTEIRA_32

“Nos últimos dias, algumas facções estariam tentando se estabelecer na fronteira, mas, não conseguiram através de trabalhos importante que foram realizado pela inteligência e com apoio dos governos que vem apoiando disponibilizando equipamentos e treinamentos, fazendo com nossos homens e mulheres trabalhem motivados”, completou.

Outro ponto que foi levantado, seria a importante parceria com a Polícia Nacional Boliviana e demais órgãos de segurança daquele País. Com a seca do Rio Acre, alguns meliantes estão utilizando para praticar o ilícito nos bairros periféricos de Brasiléia, e está sendo fundamental a comunicação entres as polícias para coibir e deter os meliantes.

*O Alto Acre – Alexandre lima