Capa do 1º livro de Bruno será divulgada no FaceBook


publicidade

Uma página criada no Facebook este mês com o nome “Bruno Borges – O menino do Acre” promete anunciar em primeira mão novidades sobre o lançamento da obra do estudante de psicologia desaparecido desde o dia 27 de março naquele estado. Segundo os administradores, a capa do primeiro livro, previsto para chegar às livrarias em julho, assim como outros detalhes, deve ser divulgada em breve e “em primeira mão para os curtidores”.

Até a tarde desta quarta-feira, havia 177 curtidas e 182 seguidores acompanhando as publicações na rede. Segundo o e-mail de contato exposto na página, ela estaria ligada à Infinity Editorial (Infinity Promocional e Editorial), uma empresa de São Paulo que tem como responsável a coaching literária Renata de Carvalho Gomes.

Ainda não há, porém, um comunicado oficial sobre qual será a editora que irá publicar o “TAC – Teoria da Absorção do Conhecimento”, primeiro volume a ser lançado, conforme a ordem deixada por Bruno.

Nos comentários de um dos posts da página, uma internauta pergunta se a capa do livro não seria divulgada nesta terça-feira. O administrador responde que “Sim, mas está em processo de ajustes, teremos em breve”.

Antes de sumir misteriosamente, o jovem de 25 anos deixou 14 livros criptografados, além de mensagens espalhadas pelas paredes do quarto onde dormia e uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600), avaliada em R$ 7 mil.

A polícia acredita que ele tenha deixado o convívio social por vontade própria, de forma planejada, e há suspeitas de que haja uma estratégia de marketing por trás de toda a história do rapaz.

No mês passado, as investigações resultaram na apreensão de um de seus amigos, Marcelo de Souza Ferreira, por suspeita de falso testemunho. Dentro da casa dele, a polícia encontrou um documento, assinado com a data de 10 de março, em que ele e Bruno firmam uma sociedade para o lançamento do “Projeto Enzo” e da obra criptografada.

Márcio Gaiote, outro amigo de Bruno, também foi procurado pela polícia. Em sua residência, os agentes encontraram um rack e a cama do estudante desaparecido.