PC do B estuda lançar Perpétua candidata de última gora

Isolado após romper de última hora a aliança com a prefeita Socorro Neri, que havia anunciado horas antes, pode não restar qualquer alternativa ao PC do B a não ser lançar candidatura própria, mesmo com chances remotas de vitória.

O partido havia rompido aliança histórica com o PT na capital e não conseguiu compor a chapa da prefeita Socorro Neri. Para não ter que voltar ao antigo ninho petista, o Partido Comunista do Brasil deve lançar candidatura própria de última hora para disputar às eleições de 15 de novembro.

Ainda na noite de segunda-feira, depois de consolidado o rompimento, o partido publicou edital assinado pelo presidente do Comitê Municipal do PCdoB, Márcio Batista, convocando os correligionários para uma convenção na sede do partido já na próxima quarta-feira (16), a partir das 17h, último dia permitido, para construírem juntos uma chapa majoritária.

A deputada federal Perpétua Almeida seria a candidata convidada pelo partido para a disputa, já que tem mandato até 2022 e não estaria em risco político imediato. O problema é que Perpétua é líder do partido na Câmara Federal, com várias tarefas e exigências que a prendem em Brasília, neste momento político delicado. Se Perpétua não aceitar o desafio, o partido terá que estudar novo nome. Entre as opções está a militante Anna Marina.