Pelo “efeito cascata”, Aleac terá que pagar salário de R$ 25,3 mil a cada deputado a partir de fevereiro de 2015

Custeio da Assembleia Legislativa do Acre terá um impacto de mais de R$ 1, 6 milhão por ano

Reajuste dos deputados estaduais também começa a vigorar em fevereiro, quando começa a nova legislatura.
Reajuste dos deputados estaduais também começa a vigorar em fevereiro, quando começa a nova legislatura

O aumento de 26,33%  que deputados federais e senadores deram, nesta quarta-feira, 17, aos próprios salários – que a partir de 2015 passam a  R$ 33,7 mil -também vai engordar os contracheques dos 24 deputados estaduais eleitos no Acre para a nova legislatura.

Com isso, o custeio da Assembleia Legislativa do Acre terá um impacto de mais de R$ 1, 6 milhão por ano. O reajuste dos deputados estaduais começa a vigorar em fevereiro, quando começa a nova legislatura.

Como o teto de reajuste dos subsídios dos deputados estaduais é 75% do que ganha o federal, o salário dos parlamentares acreanos passará dos atuais R$ 20.042,44 para R$ 25.322,5.

Além do salário pessoal, os deputados estaduais têm o auxílio moradia, no valor de R$ 7 mil, o que compensa os descontos previdenciários e do imposto de renda, o que deixará , líquido, para cada parlamentar estadual cerca de R$ 20 mil.

Deixe uma resposta