Perpétua deve ir para a Defesa e Aníbal Diniz para Telebrás

Com mandatos terminando hoje, 31, deputada do PCdoB e senador do PT aguardam nomeações

Nomeações devem acontecer somente após o Cranaval
Nomeações devem acontecer somente após o Cranaval

Perpétua Almeida em uma diretoria do Ministério da Defesa e Aníbal Diniz em um alto cargo da Telebrás. Essa é a expectativa em torno dos dois nomes mais influentes e bem relacionados em Brasília entre os parlamentares federais do Acre que ficarão sem mandato a partir deste domingo.

Tanto Perpétua, que é do PC do B, quanto Aníbal, que é do PT, aguardam apenas a nomeação da presidente Dilma Rousseff para assumir suas novas funções. Perpétua já teria, inclusive, recebido convite formal do ministro Jacques Wagner.

Mas as nomeações podem não sair na próxima semana. Há rumores em Brasília de que isso só ocorra após o Carnaval. Isso porque a presidente Dilma Rousseff teria definido que as nomeações do segundo e terceiro escalão do governo, além de algumas áreas estratégicas ligadas diretamente a indicação de parlamentares, só serão feitas após a eleição da nova mesa diretora da Câmara e do Senado e da definição das principais comissões – Constituição e Justiça, Ética e Orçamento, por exemplo – nas duas Casas, o que não deve ocorrer até o Carnaval.

No caso de Aníbal Diniz, caso a nomeação para a Telebrás não ocorra, o PT no Senado deve indicá-lo para ocupar um cargo de destaque na liderança do Partido na Casa, uma das mais bem estruturadas em assessoria do Parlamento brasileiro.