Plano para combater crimes contra o patrimônio público é elaborado pela Sejusp

A Polícia Civil, Polícia Militar, Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e Núcleo de Inteligência da Segurança Pública finalizaram o planejamento e deve colocar em prática a partir da próxima sexta feira, 18, o Plano de Ação e Combate a Crimes contra o Patrimônio Público para frear as investidas de organizações criminosas a prédios, frotas equipamentos do Estado, como aconteceu na madrugada desta quarta feira, 16, na sede da Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa).

O secretário de Justiça e Segurança Pública do Acre, Paulo Cézar Rocha dos Santos, se reuniu no final da manhã com os representantes dessas Forças de Segurança para avaliar, finalizar e autorizar a execução das ações que têm como foco principal, reforçar o policiamento na faixa de fronteira e no entorno dos locais onde existam patrimônio público de elevado valor. De imediato o secretário determinou que equipes do Gefron realizem o policiamento ostensivo na zona rural das cidades do Baixo Acre, que compreende a região de Capixaba, Plácido de Castro e Acrelândia.

Com apoio dos Batalhões da Polícia Militar nessa região do estado, será implantado, por tempo indeterminado, o policiamento rural, com viaturas e homens percorrendo estradas vicinais usadas como rotas de fuga pelos criminosos. No mesmo sentido, a Polícia Civil vai empregar equipes da Divisão Especializada de Investigação Criminal realizando o levantamento de informações para subsidiar o trabalho das Forças Policiais. “Vamos atuar com mais ostensividade nas áreas rurais, região de fronteira e ramais combatendo o tráfico de drogas, de armas e quaisquer outros crimes”, garante o delegado Alcino Ferreira Júnior, titular da DEIC.