Polícia civil prende 15 pessoas envolvidas diretamente no tribunal do crime

A Polícia Civil (PC) cumpriu 30 mandados judiciais e tirou de circulação 15 pessoas acusadas de envolvimento numa organização criminosa nos estados do Acre, Amapá e São Paulo. A Operação Sinapse foi deflagrada nas primeiras horas do dia ontem em alguns bairros do Segundo Distrito da capital acreana, inclusive no complexo penitenciário Francisco D’Oliveira Conde (FOC). “Foram efetuadas 12 prisões no estado, uma no Amapá e duas pessoa em São Paulo”, declarou o delegado Marcos Cabral, responsável pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Em entrevista concedida imprensa, o delegado Pedro Paulo Buzolin destacou que as investigações duraram seis meses e descobriram que os membros desta facção criminosa cometeram assaltos e cometeram diversos homicídios. Apontou que muitos deles exercem papel de liderança na organização criminosa. “A apuração apontou que um dos criminoso, foi responsável pelo assassinatos de nove pessoas no estado”, revelou.

Agradeceu o apoio das polícias do Amapá e São Paulo, que contribuíram na identificação dos envolvidos com a organização criminosa que atua dentro e fora dos presídios, mas que conta com ramificações em outros estados. Durante a apuração as autoridades policiais descobriram que duas mulheres residente no estado de São Paulo, estão envolvidas na execução de Kesia Nascimento da Silva, que estava desaparecida desde janeiro deste ano.

Entenda o caso

A vítima foi vista pela última vez no dia 28 de janeiro deste ano, quando deixou o filho pequeno na lanchonete da família, localizada na estrada da Floresta. Mesmo que o corpo não tenha sido localizado, os delegados da (DHPP), chegaram à conclusão que tenha sido executada pelos membros da organização criminosa que deram sumiço no corpo. Seis acusados de envolvimento no crime já foram presos, sendo três homens, três mulheres e dois adolescentes que não tiveram os nomes revelados. Na 2ª fase da Operação Sinapse ocorrida no mês de fevereiro deste ano, foram cumprido 14 mandados de prisão e de busca e apreensão em dois bairros na unidade prisional existente na capital acreana.