Prefeita Socorro Neri aponta situação de emergência, cor vermelha e descarta abertura do comércio

A prefeita Socorro Neri, em entrevista pela manhã de hoje, ainda antes da apresentação do plano Convívio com o Covid, pelo governo estadual, já sabedora dos dados que considerava a capital e todo o estado dentro da classificação de emergência, com a cor vermelha, antecipou que não promoverá nenhuma abertura no comércio da capital, por agora.

“Rio Branco se encontra ainda na fase mais crítica e não podemos falar nesse momento de abertura”, explicou, concordando com o diagnóstico do comitê gestor da COVID estadual e tendo por base também parecer do comitê estadual e da secretaria municipal e comitê municipal, que acompanham a situação da epidemia na capital.

Fica assim descartada qualquer possibilidade imediata de retomada das atividades econômicas, ficando restrito e permitido o funcionamento apenas das atividades essenciais já listadas em decretos anteriores.

A prefeita também afirmou que vai apertar a fiscalização do cumprimento das regras de isolamento. “A nossa cidade vem registrando o maior número de contaminados pelo novo coronavírus, com cerca de 6 mil casos confirmados”, informou. Nessa segunda-feira, a estimativa e que os leitos de UTIs na capital estavam perto da utilização total e que a doença tem números crescentes.

Pela metodologia das cores do Plano anunciado, nova avaliação da situação da doença em todo o estado, incluindo a capital, só ocorrerá no dia 29 de junho. Mesmo se as condições indicarem alteração, passando para a cor laranja, ainda será necessário esperar mais uma semana, até 02 de julho, para a confirmação da tendência e para se fazer alterações permitindo, a critério da prefeitura, maior flexibilização das regras.