Presidiários impedem revista de agentes e mantém outros detentos reféns

Durante um procedimento de vistoria realizado na tarde de segunda-feira (22/02), por volta das 16h, no Presídio Manoel Nery da Silva, um detento acabou ferido. Eles tentaram impedir que os agentes penitenciários realizassem a vistoria em uma das celas.

presos-rebelião

De acordo com o coordenador de segurança da instituição, Klinger Magalhães, os detentos se mostravam agressivos. Os agentes tentaram negociar com os presos para não precisar do uso de força, mas os presos Fábio Fernandes Teles e José Francisco Lopes foram até o banheiro e voltaram com um estoque – um tipo de arma feita com ferro da estrutura do presídio –  empunhado na mão e fizeram os detentos  Saimon da Silva e Marcos Bezerra como reféns.

Fábio Teles desferiu alguns golpes com o estoque em Saimon, sendo necessário a intervenção dos agentes, que dispararam tiros de borracha e gás de pimenta. Saimon foi conduzido para o Hospital do Juruá, pois teve em torno de 12 perfurações superficiais no corpo, mais já foi liberado.

Depois de toda a situação ter sido controlada, os agentes encontraram um buraco que estava sendo feito para que os presos fugissem pelo forro. Na manhã desta terça-feira (23/02), quatro foram levados para a delegacia, para identificar os autores e indiciá-los.