Saiba como salvar um casamento em crise

Pesquisas demonstram que que carinhos simples, como abraçar, beijar e até dormir de conchinha, ficaram mais raros para a maioria dos casais

Ando muito cansada desta pandemia. Eu sei que não sou só eu, mas meu casamento ficou abalado com tudo isso. Parece que ficamos mais estressados, preocupados… Aí, acabamos brigando. Estamos sem vontade de transar, mas nos gostamos. Acho que não devemos nos separar, mas a situação está chata. A gente já não sabe mais o que fazer!

A pandemia tem abalado muito os relacionamentos. Falamos com frequência, aqui na coluna, sobre o quanto as preocupações e os conflitos interferem na vida sexual.

Algumas pesquisas — que analisaram o reflexo do “novo normal” na vida dos casais — mostraram que carinhos simples, como abraçar, beijar e até dormir de conchinha, ficaram mais raros para a maioria dos pares investigados. Porém, segundo esses estudos, alguns casais conseguiram reverter o impacto da ansiedade na vida íntima, porque trouxeram alguma novidade para a união.

Dicas

Então, a clássica ideia de dar uma apimentada na relação (caprichar nas massagens, no clima e nas roupas íntimas) pode ser uma um bom começo para reacender a chama da paixão.

Quando as manias do outro começam a causar irritação e não temos nem o trabalho fora de casa para distrair a cabeça, não é fácil acertar os ponteiros. É bem importante que o casal possa falar sobreo que incomoda e ter paciência para ouvir as queixas do outro.

Outro ponto é não deixar só para o futuro aqueles pequenos prazeres em comum, como assistir a uma série, novela ou praticar algum hobby juntos, ainda que o tempo para o lazer seja escasso. Sair para dar uma voltinha quando a conversa fica tensa e pesada pode ser ótimo para aliviar o desconforto.

Entretenimento.diariogaucho | Andrea Alves e Lucia Pesca