Saúde abre vagas temporárias para médicos que pretendem atuar no interior

Cerca de 100 profissionais foram infectados pelo coronavírus, mas a capital contabilizou mais de 50 casos. Todos os dias são registrados mortes de algum profissional, sem falar nos casos dos afastamentos por causa dessa doença altamente contagiosa. “Ninguém está livre dos riscos de contrair essa doença, principalmente os profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate da doença”, declarou o ex-secretário municipal de Saúde Eduardo Farias.

O médico infectologista defende que os municípios e o governo do estado aumentem os testes na população nos municípios que ainda não tem tantos casos de infectados para providenciar isolamento e bloqueio dos casos positivos e estimular o isolamento social. Manifestou preocupação e tristeza com tantas mortes registradas nos municípios de Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Acrelândia e Plácido de Castros.

O secretário Estadual de Saúde Alysson Bestene informou que o governo publicou um edital de chamamento de contratação de mais de 50 médicos para atuarem no interior do estado. O processo seletivo temporário disponibilizará 54 vagas, com um salário médio de R$ 9, 3 mil, mas com validade de duração da pandemia do coronavírus. As inscrições começam no dia de e vão até o dia 26 deste mês no horário das 8 às 13h, na coordenação de lotação da Secretaria Estadual de Saúde.

As vagas disponibilizadas para o Hospital das Clínicas Raimundo Chaar (em Brasileia), Hospital João Câncio Fernandes (Sena Madureira), Hospital Dr. Sansão Gomes (Tarauacá) e na sala do programa de Tratamento Fora do Domicílio (TFD) de Cruzeiro do Sul. Os candidatos interessados precisarão apresentar os seguintes documentos: certificado de conclusão do curso ou diploma, os casos que estudaram fora do Brasil precisa comprovar que participou do Programa Mais Médicos ou possuir o certificado de habilitação para exercício da medicina no exterior.

Convocatória – O prefeito de Epitaciolândia João Flores informou que o município registrou uma baixa de cinco médicos, dois deles fazem parte do grupo de risco, enquanto os outros três ingressaram no Mais Médicos do Ministério da Saúde (MS) para atuarem em outros estados. A prefeitura publicou um edital ofertando 18 vagas temporárias para os profissionais da saúde por um período de 90 dias, mas poderá ser prorrogado por igual período. Sendo seis vagas para enfermeiro generalista, com salário de R$ 2,8 mil, mais seis vagas destinadas para auxiliar de serviços gerais, com remuneração de R$ 1,2 mil, três para agentes sanitário, com salário de R$ 1,4 mil, duas vagas para técnico de enfermagem e uma vaga para médico generalista, com salário de R$ 2,8 mil e R$ 13,3 mil, conforme a carga horária.